sexta-feira, 29 de outubro de 2010

Sete Anos de Baú (Ilustração)

Estamos em 1952. Jair é um jovem de 20 anos. Para ele, a vida se resume a trabalhar e tocar violão aos sábados nos bailes do interior. Chico, seu irmão mais velho, "virou crente", por isso não aparece mais nos bailes. Chico mudou e quer que todos conheçam a Jesus; por isso presenteia a seu irmão caçula com uma Bíblia.
Mas as atenções do violeiro não se concentram na Bíblia, mas nos bailes, por isso Jair esconde a Bíblia num baú por sete longos anos. Sete anos de Bíblia fechada, esquecida, sem vez nem voz na vida do violeiro boêmio.
 Dois anos depois de recebida a Bíblia, Jair se casa com Genita. Nasce o primeiro filho, um menino levado que mexe em tudo e põe a casa a baixo. Aos cinco anos, o menino acha o livro escondido e rasga nada menos que 35 capítulos de Gênises. Jair fica irado e resolve proteger o livro. A partir daí começa a lê-lo. Vai gostando, vai lendo para si e para sua família; vai assimilando lentamente a mensagem vigorosa que a Bíblia traz. Tanto lê que uns dez anos depois, Jair é batizado como o livro recomenda. Para alegria de todos, no céu e na terra, e principalmente para alegria de Chico que vê, enfim que sua iniciativa não foi inútil.
A Bíblia é assim: É semente que brota no tempo e no terreno certo.
"Porque a Palavra de Deus é viva e eficaz...(Hebreus 4.12).
"Assim será a Palavra que sair da minha boca: ela não voltará para mim vazia, antes fará o que me apraz, e prosperará naquilo para que enviei." (Isaías 55.11)
Sei que há histórias mais comoventes do que esta acerca da capacidade transformadora da Palavra de Deus. Mas esta me é particularmente cara porque não deixa de ser a minha própria. Jair Soares Fonseca é meu pai, agora distribuidor de Bíblias em Vila Velha, no Espírito Santo. E o menino rasgador da Bíblia, adivinhem que é?
(Extraído do livro Conta Outra - João Soares da Fonseca)


(Extraído)

terça-feira, 26 de outubro de 2010

Não Desfaleçais na FÉ!

Por isso não desfalecemos. Ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior, contudo se renova  de dia em dia. (II Coríntios 4: 16)


Introdução.
As lutas da vida, isto é, as adversidades muitas das vezes nos deixam fracos, isso é normal pois somos humanos e a carne é fraca. Mas não podemos deixar que o nosso espírito desfaleça, que a nossa fé em Cristo enfraqueça pois precisamos dela para vencer.


Os problemas da vida muitas das vezes deixam as pessoas debilitadas, desanimadas pois a estrutura humana é fraca. No texto acima o apóstolo Paulo afirma:..."ainda que o nosso homem exterior, isto é, o nosso corpo se corrompa isto é, se acabe, se decomponha o nosso espírito se renova de dia em dia". A Palavra de Deus diz:"...o espírito está pronto, mas, a carne é fraca."(Marcos 14.38), o apóstolo Paulo disse:"...quando estou fraco, então é que sou forte."(II Coríntios 11.10),as perseguições, as injúrias, as necessidades deixavam o apóstolo Paulo fisicamente debilitado, mas ele afirmava que estava forte espiritualmente.
Mas para que o nosso homem interior isto é, o nosso espírito esteja forte e se renove de dia em dia é preciso buscar diariamente a renovação espiritual através da comunhão com Deus, da leitura da Palavra de Deus, da oração, da vigilância e do jejum; buscando  revestir-se da armadura de Deus.  A Palavra de Deus diz: "No demais irmãos meus, fortalecei-vos no Senhor e na força do seu poder. Revesti-vos de toda armadura de Deus para que possais esta firmes contra as astutas ciladas do diabo...Portanto, tomai o toda armadura de Deus, para que possais resistir no dia mal e, havendo feito tudo, ficar firmes...tomando sobretudo o escudo da fé, com o qual podereis apagar todos os dardos inflamados do maligno.Tomai também o capacete da salvação, e a espada do Espírito que é a palavra de Deus. Orando em todo tempo, com toda oração e súplica no Espírito.(Efésios 6.10-18)
A fé é como um escudo, ela faz parte da armadura de Deus, o escudo é um instrumento importantíssimo de proteção para o soldado, era com ele que os soldados da época se protegiam dos dardos(flechas); os maus pensamentos, as artimanhas de Satanás são como dardos em nossa vida, se não estivermos protegidos pela fé seremos atingidos e abatidos. 
Caroª leitorª, por mais que Satanás tente roubar isto é, tirar a sua fé, não deixe que isso aconteça, use a armadura de Deus, proteja-se com o escudo da fé, com a espada do Espírito que é a palavra de Deus.
A fé em Deus nos faz vencer tudo." Tudo é possível ao que crer"(Mc 9.23), busque diariamente a renovação  e a força espiritual no Senhor, para que você possa resistir firme no dia mal, pois o dia mal vem para todos nós, mas, quem é revestido da armadura de Deus vence tudo; se assim você fizer, com certeza você será um vencedor, uma vencedora em nome de Jesus.


Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.
Em: 18/10/2010.
Autora: Sandra Moura.

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

José (Ilustração)

Ele era jovem e bonito. Fruto de uma longa espera; o favorito de seu pai. Sonhou que seria grande, mas foi humilhado quando compartilhou seu sonho com aqueles que amava.
Então perguntou: "Por que Senhor?"
E o Senhor respondeu: "Espere e verás."
Os dias se passaram. Um novo sonho foi o bastante para que tentassem calar sua voz, matar as suas ambições. Vendido como escravo, levado para uma terra desconhecida, afastado de seu lar, ele perguntou mais uma vez: "Por que Senhor?"
E mais uma vez o Senhor respondeu: "Espere e verás."
Seu dom de interpretar sonhos é um instrumento que Deus usa para livrá-lo daquela situação. Frente a frente com o rei, ele é então promovido a governador como prova de confiança e agradecimento pelos serviços prestados. Mas, mesmo diante de tanta glória, não se envaidece, e humildemente muda a pergunta:"Para que, Senhor?" 
Só para ouvir ainda mais uma vez: "Espere e verás."
Chega o dia do conforto: De um lado, aqueles que o desprezaram e humilharam, do outro ele, jovem bonito, homem feito, com o poder nas mãos. Nada mais importa. O passado é esquecido, a outra face é dada. A esperança renasce com a alegria da reconciliação.
No velho testamento, essa é uma história que fascina, pois José tinha um propósito: agradar a Deus, não importando o que acontecece. Ele não conhecida o propósito de Deus, mas confiava que o Senhor o estava direcionando para o cumprimento desse propósito. Muitas vezez, nós nos desesperamos, queremos respostas imediatas, por isso descarregamos em Deus toda nossa frustração quando não obtemos tudo imediatamente; no entanto Deus, pacientemente, nos responde:"Espere e verás."
Essa espera depende de confiança plena. Crer que o Senhor usará tudo para o nosso bem, muito embora as circunstâncias possam mostrar ao contrário.
(Autor desconhecido)


"Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que não se veêm." (Hebreus 11.1)
(Extraído)

sábado, 23 de outubro de 2010

O Touro (Ilustração)

Um homem foi a uma tourada. No final da apresentação resolveu olhar os touros mais e perto, por isso dirigiu-se ao local onde eles estavam presos. Ao se aproximar de um touro percebeu que ele estava preso por uma corda muito fina que facilmente poderia ser rompida pelo touro. Naquele momento, pensou o homem, se o touro arrebentar esta corda com certeza ele irá me atacar, por esse motivo desesperado, ele procurou se retirar do local. Quando saia rapidamente encontrou um senhor que cuidava dos touros.
"O que houve meu jovem?" Perguntou o senhor.
"Este touro está preso por uma fina corda e se fugir irá nos matar, respondeu angustiado.
"Calma meu jovem", disse o velho com um sorriso no rosto, "o touro não arrebenta a corda porque ele não sabe  a força que tem."


Alguns de nós podem ser comparado ao touro desta história, pois desconhecemos a capacidade que nos foi dada por Deus para atuar em diversos segmentos da sociedade.
Quando este segmento social se trata especificamente da igreja, podemos obeservar muito de nós dotados de vários dons que, no entanto,  nos escondemos porque o medo e a timidez muitas vezes não nos permite perceber o quanto podemos ser usados na obra de Deus.
Devemos confiar mais em Deus e entregar nossos medos, nossos receios em suas mãos a fim de que Ele faça aflorar nossos dons para os empregarmos na obra de Dele.
Não tenha medo de enfrentar as dificuldades pelas quais você irá passar. Confie em Deus e tenha certeza de que no final da batalha Deus concede a vitória.


"Não te mandei eu? Esforça-te e tem bom ânimo; não pasme, nem te espantes. Porque o Senhor, teu Deus, é contigo, por onde quer que andares."   (Josué 1.9)
(Extraído)   

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

A Xícara De Chá (Ilustração)



 
Havia um casal que costumava ir à Iglaterra fazer compras em belas lojas. Ambos gostavam muito de atiguidades de cerâmicas e entraram numa loja para apreciar um conjunto de chá.
Quando viram uma xícara muito bonita disseram: "Nunca vimos algo tão bonito assim. Podemos ver aquela xícara?"
Quando a vendedora entregou a xícara para o casal, a xícara falou: "Vocês não sabem: Eu não fui sempre uma xícara de chá. Houve uma época em que era vermelha e de pura argila, mas um dia meu mestre me apanhou e me deu repetidas palmadas, até que gritei: "Deixe-me empaz!" Porém, sorrindo respondeu: "Ainda não!" Depois fui em uma roda e fiquei girando, girando...E quando pedia para ele parar, ele repetia: "Ainda não!" E para piorar a situação colocou-me no forno. Eu nunca senti tanto calor, por isso quis saber porque ele queria me queimar, então gritei, bati na porta. Mas, podia vê-lo através de uma abertura e podia ler seus lábios, enquanto balançava a cabeça: "Ainda não!"
Finalmente abriu aporta, colocou-me sobre a prateleira, e quando comecei a me refrescar ele me escovou e me pintou com uma tinta de cheiro horrível. Então gritei: "Pára, pára!" "Mas ele apenas disse: "Ainda não!" E levou-me para o forno mais quente ainda. Então implorei, supliquei, gritei, mas podia vê-lo repetindo a mesma frase: "Ainda não!" Ai eu começava a perder as esperanças quando ele abriu a porta do forno, me removeu e me colocou na prateleira, e uma hora mais tarde entregou-me um espelho que me causou espanto: Eu estava muito linda!
Depois de todo esse processo o mestre me disse: "Eu sei que lhe feri, que lhe dei palmadas, mas se eu tivesse a deixado no seu canto você teria secado até esfarelar. Todavia eu sei que lhe deixei tonta fazendo girar, mas se eu tivesse parado no meio do pocesso e não tivesse colocado você no segundo forno você não sobreviveria por muito tempo, pois não teria resistência, No entanto, agora está pronta, e foi transformada no que eu havia planejado.


 Deus tem um plano para cada um de nós, e, apesar de algumas vezes não compreendermos os propósitos que Ele tem para nossa vida, devemos crer que somos pessoas abençoadas, pois Ele não permitirá que  nossas tribulações durem para sempre.
Apenas aceite que o tempo de nosso Deus não é o nosso tempo porque Ele não dá o refrigério quando nós queremos, todavia no momento certo nos proporciona a vitória, porquanto Deus não tarda nem falha e escreve certo por linhas perfeitamente traçadas.
Se reagirmos com fé durante as tribulações, junto à vitória, chegará também o aperfeiçoamento espiritual, e, conseqëntemente, a intimidade profunda com Deus.


"Os olhos do Senhor estão sobre os justos; e os seus ouvidos, atentos ao seu clamor." (Salmos 34.15)


(Extraído)

terça-feira, 19 de outubro de 2010

Os Anjos (Ilustração)

Dois anjos viajantes pararam para passar a noite na casa de uma familia miuto rica. A familia era rude e não permitiu que os anjos ficassem no quarto de hóspedes da mansão. Em vez disso, deram aos anjos um espaço pequeno no frio sótão da casa. À medida que eles faziam a cama no duro piso, o anjo mais velho viu um buraco na parede e o tapou. Quando o anjo mais jovem perguntou o motivo o anjo mais velho respondeu:"As coisas nem sempre são o que parecem."
No dia seguinte, os dois anjos foram descansar na casa de um casal muito pobre, mas muito hospitaleiro. Depois de compartilhar a pouca comida que a familia tinha, o casal permitiu que os anjos dormissem em sua cama, onde eles poderiam ter uma boa noite de descanso. Quando amanheceu, os anjos encontraram o casal banhado em lágrimas: A única vaca que eles possuiam e, cujo leite era o único meio de sustento, jazia morta no campo.
O anjo mais jovem estava indignado e perguntou ao mais velho: "Como você permitiu que isto acontecesse? O primeiro homem tinha de tudo e, no entanto, você o ajudou. A segunda familia tinha pouco, mas estava disposta a compartilhar tudo, e você permitiu que a vaca morresse."
"As coisas nem sempre são o que parecem", respondeu o anjo mais velho. Quando estávamos no sótão daquela imensa mansão, notei que havia ouro naquele buraco da parede. Como o proprietário estava obcecado com sua avareza e não estava disposto a compartilhar  sua boa sorte, fechei o buraco de maneira que ele nunca mais o encontrasse. Depois, ontem à noite, quando dormíamos na casa da familia pobre, o anjo da morte veio em busca da mulher do agricultor, e eu lhe dei a vaca em seu lugar.
As coisas nem sempre são o que parecem. Algumas vezes, isso é exatamente o que acontece quando as coisas não saem da maneira como esperamos, pois neste momento não conseguimos entender o que está havendo, mas se você tiver fé, só necessita confiar que, apesar das tribulações, Deus sempre prepara o melhor para seus filhos, no entanto, talves você compreenda isso só um pouco mais tarde.
(Texto adaptado - Autor desconhecido)

"E sabemos que todas as coisa contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados por seu decreto." (Romanos 8.28)  

(Extraído)       

quinta-feira, 14 de outubro de 2010

O Milagre da Canção de um Irmão (Ilustração)



Quando Karen soube que um bebê etava a caminho fez todo o possível para ajudar o seu filho, Michael com três anos de idade, a se preparar para a chegada do bebê. Os exames mostraram que era uma menina, e todos os dias Michael cantava pertoda barriga da mãe, agradecendo a Deus pela sua irmãzinha. Ele já a amava antes mesmo de nascer.
A gravidez se desenvolveu normalmente, mas na hora do parto surgiram algumas complicações e a menina nasceu com poucas chances de sobreviver, por isso a ambulância levou a recém-nascida para a UTI neonatal do Hospital Saint Mary, porém, os dias passavam e a menina piorava a cada instante. O médico disse para os pais que se preparassem para o pior.
Karem e seu marido começaram, então os preparativos para o funeral. (Alguns dia atrás estavam arrumando o quarto para esperar o bebê...) A tristeza invadiu a todos, enquanto Michael todos dos dias pedia aos pais que o levassem para conhecer a irmãzinha, Dizia ele: "Eu quero cantar para ela, como sempre cantei" _ mas não eram permitidas crianças na UTI.  
Entretanto, Karen  decidiu: Ela levaria Michael ao hospital de qualquer jeito, e para isso o vestiu com uma roupa um pouco maior para disfarçar a sua idade e rumou para o hospital, no entanto a enfermeira não permitiu que ele entrasse e exigiu que ela o retirasse dali. Mas Karen insistiu: "Ele não irá embora até que veja a irmãzinha! Por favor, deixe-o entrar, só um pouquinho.
Diante da insistência de Karen a enfermeira levou Michael até a incubadora e ele olhou aquela miniatura de gente que perdia a batalha pela vida. Depois de alguns segundos olhando, ele começou a cantar com sua voz pequenininha, as cantigas que sempre cantava para ela: "Você é o meu sol, o meu único sol. Você me deixa feliz mesmo quando o céu está escuro. Por favor, não leve embora o meu sol." _ Enquanto Michael cantava, a respiração difícil do bebê foi se tornando suave, e a enfermeira, chorando, pedia  a Michael que não parasse. E o menino cantava: "Outra noite querida, eu sonhei com você..."
No dia seguinte, a irmã  de Michael já tinha se recuperado e em poucos dias foi para casa. O Woman´s Day Magazine chamou essa história de 'O milagre da Canção de um Irmão.' Os médicos chamaram simplismente de milagre. Karen chamou-a de 'O Milagre do Amor de Deus.'


Que exemplo lindo de fé e pureza. A palavra de Deus diz que temos que ter um coração como de uma criança. Vamos refletir um pouco sobre isso.


"Cria em mim, hó Deus, um coração puro e renova em mim um espírito reto." ( Salmos 51.10)


(Extraído)