sexta-feira, 18 de abril de 2014

Mateus 5. 1-12


Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte, e, como se assenta-se, aproximaram-se os seus discípulos;
2. E ele passou a ensiná-los dizendo:
3. Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
4. Bem- aventurados os que choram, porque eles serão consolados.
5. bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.
6. Bem-aventurados os que tem fome e sede de justiça, porque serão fartos.
7. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
8. Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.
9. Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
10.Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
11.Bem-aventurados sois, quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.
12. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.


 

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Salmos 121



Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro?
O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. 
Ele não permitirá que teus pés vacilem;
não dormitará aquele que te guarda.
É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel.
O Senhor é quem te guarda; o senhor é a tua sombra a tua direita.
De dia não te molestará o sol,
nem de noite a lua.
O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma.
O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.

"O homem pode procurar em todos os lugares, em todas as religiões um salvador, um protetor, mas não encontrará; pois só Deus criador do céu, da terra e do mar e tudo o que nele há, o único Deus e Senhor pode nos proteger e nos salvar." 

terça-feira, 1 de abril de 2014

Libertando-se da Passividade


 Então disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem.
(Êxodo 14.15,16)
 Tão somente  esforça-te é sê mui corajoso. Cuida em fazer conforme toda lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares.(Josué 1.7)

Introdução.
 Em meio as adversidades muitos cristãos optaram pela passividade, ou seja, pararam de lutar e até desistiram da sua caminhada na fé. Parar não é a solução, pois quando a pessoa para ela deixa de alcançar  seus  objetivos.

 No texto base dessa mensagem Moisés e os filhos de Israel estavam em frente  ao Mar vermelho e na sua retaguarda vinham o exército de Faraó. E Moisés estava orando, e Deus disse para ele: "Por que clamas a mim Moisés? Diga ao povo de Israel que marchem. Levanta a tua vara...estende a tua mão..." Em outras palavras Deus estava dizendo para Moisés: Não é hora de clamar é hora de agir.
 Sabemos que é importante orar, Deus manda clamarmos, mas há o momento de agir.
 Muitos cristãos deixaram de agir se contentam só em orar e ficarem parados, acham que descançar no Senhor e esperar nele é ficar de braços cruzados esperando que Deus faça tudo. É como aquele desempregado que está querendo emprego mas não sai à procura dele, não entrega currículos está esperando que Deus fará um milagre e o emprego baterá em sua porta, ele vai esperar a vida inteira, não conseguirá nada e ficará na miséria.
 O que temos que fazer Deus não fará por nós.
 Muitos estão cheios de problemas, estão enfermos da alma, do corpo... e ficam em casa ao invés de buscarem ao Senhor indo até a sua casa. O Senhor Jesus disse: "Vinde a mim todos os que estão cançados e sobrecarregados que eu vos aliviarei". Se a pessoa ouvir e vir até a Jesus ela será abençoada, do contrário, ficará da mesma forma.
  Deus disse para Josué: Esforça-te e tem bom ânimo, cuida em fazer conforme toda lei...para que sejas bem sucedido..."  Olha bem as palavras: Esforça-te, cuida em fazer, isto é ação. É preciso liberta-se da passividade, a ação é fundamental para se alcançar a vitória.
  Todos os personagens bíblicos que alcançaram vitória agiram. Podemos  lembrar da mulher do fluxo de sangue que não se conformou em ficar de braços cruzados, ela fez o que pode e o que não pode para conseguir sua cura, até que não lhe restou mais nenhum dinheiro. E quando ela soube que Jesus estava passando pela sua cidade, mesmo debilitada ela não se conformou em ficar deitada em sua cama esperando  a morte, ela se esforçou e foi até a Jesus e conseguiu a sua cura.
  Podemos lembrar também do cego Bartimeu que mendigava a  beira do caminho, quando ouviu falar que Jesus iria passar por ali ele também não se conformou em ficar parado, sentado, mendigando, quando Jesus passou ele se levantou e seguindo multidão fez o que ele podia fazer para chamar a atenção de Jesus, ele começou a clamar, a gritar: Jesus Filho de Davi, tem misericôrdia de mim. Ele insistiu e Jesus o ouviu, e lhe curou da sua cegueira; poderíamos falar de vários personagens, de Josué, de Moisés, da mulher de Siro fenícia e muitos outros exemplos de pessoas que alcançaram a vitória porque agiram.
 Talves você se deixou levar pela passividade e tem estado paradoª, levante, busque a sua libertação, recomece a agir, a se esforçar, vá buscar em Deus a sua libertação, vá até a casa do Senhor e recomece a sua caminhada na fé em Deus, recomece sua luta e você será umª vitoriosoª em nome de Jesus.

  
  Que Deus lhe abençoe ricamente em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Santo Espírito de Deus.
Em:25/02/2014.
Autora: Sandra Moura.



O Homem Caído


Sundar Singh é conhecido entre os evangélicos do mundo inteiro como um nobre indiano que se converteu a Cristo e por isso foi expulso do carinho e do conforto da família.
Quando estava pronto para o ministério, fez oração por uma itinerância no meio de seu próprio povo, tal como faziam os chamados homens santos ou sadus.
Sadu Sundar Singh, depois de muitas aventuras em seu país, se propôs um dia a ir a um país vizinho, o Tibete, para evangelizar os tibetanos. A viagem foi muito difícil, pois caminhava na neve, no frio, enfrentando os duros ventos do Himalaia. Ao seu lado, um tibetano que retornava ao seu país.
Em certo momento, Sundar viu na neve algo que parecia o corpo de um homem. Aproximou-se; percebendo que a vida ainda estava nele, fez sinal para o companheiro, que se adiantava, dizendo que teriam que carregar o homem. O tibetano protestou.
Negando-se a ajudar; afirmou que se não andassem rápido daí a pouco  ambos estariam mortos. E foi embora. 
Sundar, que já estava cansado, pôs o homem às costas e foi seguindo o mesmo caminho do tibetano. Se já era difícil antes caminhar na neve, contra os ventos, ainda mais agora, que tinha sobre os ombros o peso de um homem.
Depois de algum tempo, Sundar percebeu que à sua frente jazia algo como um corpo humano. "Mais um?" Sundar parou a fim de investigar. Era o tibetano, agora morto pela friagem assassina. Sundar compreendeu nesse momento que o mesmo desfecho o aguardaria. Salvara-se, porém, ao carregar o homem caído. O esforço desprendido no transporte aqueceu-lhe o corpo e o manteve vivo.
As vezes, protestamos contra Deus em função dos fardos que Ele nos permite carregar, sem saber que eles podem estar sendo a razão de nossas próprias vidas.

(Extraído do livro Conta Outra- João Soares da Fonseca)

 "Posso todas as coisas naquele que me fortalece"
(Filipenses 4.13)