sexta-feira, 18 de abril de 2014

Mateus 5. 1-12


Vendo Jesus as multidões, subiu ao monte, e, como se assenta-se, aproximaram-se os seus discípulos;
2. E ele passou a ensiná-los dizendo:
3. Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus.
4. Bem- aventurados os que choram, porque eles serão consolados.
5. bem-aventurados os mansos, porque herdarão a terra.
6. Bem-aventurados os que tem fome e sede de justiça, porque serão fartos.
7. Bem-aventurados os misericordiosos, porque alcançarão misericórdia.
8. Bem-aventurados os limpos de coração, porque verão a Deus.
9. Bem-aventurados os pacificadores, porque serão chamados filhos de Deus.
10.Bem-aventurados os perseguidos por causa da justiça, porque deles é o reino dos céus.
11.Bem-aventurados sois, quando, por minha causa, vos injuriarem, e vos perseguirem, e, mentindo, disserem todo mal contra vós.
12. Regozijai-vos e exultai, porque é grande o vosso galardão nos céus; pois assim perseguiram aos profetas que viveram antes de vós.


 

quinta-feira, 17 de abril de 2014

Salmos 121



Elevo os olhos para os montes: de onde me virá o socorro?
O meu socorro vem do Senhor que fez o céu e a terra. 
Ele não permitirá que teus pés vacilem;
não dormitará aquele que te guarda.
É certo que não dormita, nem dorme o guarda de Israel.
O Senhor é quem te guarda; o senhor é a tua sombra a tua direita.
De dia não te molestará o sol,
nem de noite a lua.
O Senhor te guardará de todo o mal; guardará a tua alma.
O Senhor guardará a tua saída e a tua entrada, desde agora e para sempre.

"O homem pode procurar em todos os lugares, em todas as religiões um salvador, um protetor, mas não encontrará; pois só Deus criador do céu, da terra e do mar e tudo o que nele há, o único Deus e Senhor pode nos proteger e nos salvar." 

terça-feira, 1 de abril de 2014

Libertando-se da Passividade


 Então disse o Senhor a Moisés: Por que clamas a mim? Dize aos filhos de Israel que marchem.
(Êxodo 14.15,16)
 Tão somente  esforça-te é sê mui corajoso. Cuida em fazer conforme toda lei que meu servo Moisés te ordenou; dela não te desvies, nem para a direita nem para a esquerda, para que sejas bem-sucedido por onde quer que andares.(Josué 1.7)

Introdução.
 Em meio as adversidades muitos cristãos optaram pela passividade, ou seja, pararam de lutar e até desistiram da sua caminhada na fé. Parar não é a solução, pois quando a pessoa para ela deixa de alcançar  seus  objetivos.

 No texto base dessa mensagem Moisés e os filhos de Israel estavam em frente  ao Mar vermelho e na sua retaguarda vinham o exército de Faraó. E Moisés estava orando, e Deus disse para ele: "Por que clamas a mim Moisés? Diga ao povo de Israel que marchem. Levanta a tua vara...estende a tua mão..." Em outras palavras Deus estava dizendo para Moisés: Não é hora de clamar é hora de agir.
 Sabemos que é importante orar, Deus manda clamarmos, mas há o momento de agir.
 Muitos cristãos deixaram de agir se contentam só em orar e ficarem parados, acham que descançar no Senhor e esperar nele é ficar de braços cruzados esperando que Deus faça tudo. É como aquele desempregado que está querendo emprego mas não sai à procura dele, não entrega currículos está esperando que Deus fará um milagre e o emprego baterá em sua porta, ele vai esperar a vida inteira, não conseguirá nada e ficará na miséria.
 O que temos que fazer Deus não fará por nós.
 Muitos estão cheios de problemas, estão enfermos da alma, do corpo... e ficam em casa ao invés de buscarem ao Senhor indo até a sua casa. O Senhor Jesus disse: "Vinde a mim todos os que estão cançados e sobrecarregados que eu vos aliviarei". Se a pessoa ouvir e vir até a Jesus ela será abençoada, do contrário, ficará da mesma forma.
  Deus disse para Josué: Esforça-te e tem bom ânimo, cuida em fazer conforme toda lei...para que sejas bem sucedido..."  Olha bem as palavras: Esforça-te, cuida em fazer, isto é ação. É preciso liberta-se da passividade, a ação é fundamental para se alcançar a vitória.
  Todos os personagens bíblicos que alcançaram vitória agiram. Podemos  lembrar da mulher do fluxo de sangue que não se conformou em ficar de braços cruzados, ela fez o que pode e o que não pode para conseguir sua cura, até que não lhe restou mais nenhum dinheiro. E quando ela soube que Jesus estava passando pela sua cidade, mesmo debilitada ela não se conformou em ficar deitada em sua cama esperando  a morte, ela se esforçou e foi até a Jesus e conseguiu a sua cura.
  Podemos lembrar também do cego Bartimeu que mendigava a  beira do caminho, quando ouviu falar que Jesus iria passar por ali ele também não se conformou em ficar parado, sentado, mendigando, quando Jesus passou ele se levantou e seguindo multidão fez o que ele podia fazer para chamar a atenção de Jesus, ele começou a clamar, a gritar: Jesus Filho de Davi, tem misericôrdia de mim. Ele insistiu e Jesus o ouviu, e lhe curou da sua cegueira; poderíamos falar de vários personagens, de Josué, de Moisés, da mulher de Siro fenícia e muitos outros exemplos de pessoas que alcançaram a vitória porque agiram.
 Talves você se deixou levar pela passividade e tem estado paradoª, levante, busque a sua libertação, recomece a agir, a se esforçar, vá buscar em Deus a sua libertação, vá até a casa do Senhor e recomece a sua caminhada na fé em Deus, recomece sua luta e você será umª vitoriosoª em nome de Jesus.

  
  Que Deus lhe abençoe ricamente em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Santo Espírito de Deus.
Em:25/02/2014.
Autora: Sandra Moura.



O Homem Caído


Sundar Singh é conhecido entre os evangélicos do mundo inteiro como um nobre indiano que se converteu a Cristo e por isso foi expulso do carinho e do conforto da família.
Quando estava pronto para o ministério, fez oração por uma itinerância no meio de seu próprio povo, tal como faziam os chamados homens santos ou sadus.
Sadu Sundar Singh, depois de muitas aventuras em seu país, se propôs um dia a ir a um país vizinho, o Tibete, para evangelizar os tibetanos. A viagem foi muito difícil, pois caminhava na neve, no frio, enfrentando os duros ventos do Himalaia. Ao seu lado, um tibetano que retornava ao seu país.
Em certo momento, Sundar viu na neve algo que parecia o corpo de um homem. Aproximou-se; percebendo que a vida ainda estava nele, fez sinal para o companheiro, que se adiantava, dizendo que teriam que carregar o homem. O tibetano protestou.
Negando-se a ajudar; afirmou que se não andassem rápido daí a pouco  ambos estariam mortos. E foi embora. 
Sundar, que já estava cansado, pôs o homem às costas e foi seguindo o mesmo caminho do tibetano. Se já era difícil antes caminhar na neve, contra os ventos, ainda mais agora, que tinha sobre os ombros o peso de um homem.
Depois de algum tempo, Sundar percebeu que à sua frente jazia algo como um corpo humano. "Mais um?" Sundar parou a fim de investigar. Era o tibetano, agora morto pela friagem assassina. Sundar compreendeu nesse momento que o mesmo desfecho o aguardaria. Salvara-se, porém, ao carregar o homem caído. O esforço desprendido no transporte aqueceu-lhe o corpo e o manteve vivo.
As vezes, protestamos contra Deus em função dos fardos que Ele nos permite carregar, sem saber que eles podem estar sendo a razão de nossas próprias vidas.

(Extraído do livro Conta Outra- João Soares da Fonseca)

 "Posso todas as coisas naquele que me fortalece"
(Filipenses 4.13) 

sábado, 1 de março de 2014

Olhando para Jesus em Todas as Circunstâncias


Olhai para mim e sedes salvos, vós, todos os limites da terra; porque eu sou Deus, e não há outro.
(Isaías 45.22)

Introdução.
Devemos olhar para Jesus em todas as circunstâncias, pois ele nos conduz ao caminho certo.

 Por que devemos olhar para Jesus  em todas as circunstâncias?

 Porque o Senhor Jesus vai conosco e não nos desampara. A palavra de Deus diz: Esforçai-vos e animai-vos. Não temais, nem vos espanteis diante deles, pois o Senhor teu Deus, que vai contigo, não te deixará, nem te desamparará (Deut 31.6). As pessoas podem te deixar só em meio a um grande problema ou até mesmo te desamparar; algumas deixam por não serem amigas de todas as horas, outras porque se sentem impotentes, não tendo condições de ajudar preferem afastar-se. Mas Jesus é o amigo de todas as horas e ele nunca nos deixa só nem nos desampara.
  Porque o Senhor Jesus é uma rocha eterna. A palavra de Deus diz: Confiai no Senhor perpetuamente, pois o Senhor é uma rocha eterna (Isaías 26. 4). Quando pensamos em uma rocha, lembramos de uma substância firme, inabalável. Lembramos também da parábola de Jesus dos dois fundamentos em que nela ele narra a história de um homem que edificou sua casa sobre a rocha, e veio a tempestade e o vento e deram contra a sua casa e ela permaneceu firme porque estava edificada sobre a rocha. E Jesus Cristo é a nossa rocha, nele não seremos abalados nem destruídos.
  Porque o Senhor Jesus é a nossa luz. A palavra de Deus diz: Olhai para ele e sede iluminados, os vossos rostos não ficarão confundidos. Ela diz também que ele é a nossa luz (Salmos 34 .5; 27.1). A luz ilumina o ambiente em que vivemos, sem ela tudo é só escuridão, não podemos fazer nada pois não sabemos para onde ir, se tentarmos nos locomover na escuridão corremos o risco de nos machucarmos  colidindo ou caindo em algum obstáculo. O Senhor Jesus é a luz que  ilumina os nossos passos, nele temos segurança, ele nos guia  pelos caminhos certos com segurança.
  Porque o Senhor Jesus é a nossa salvação. O texto base dessa mensagem diz: Olhai para mim e sedes salvos... A palavra de Deus diz também que ele é a nossa salvação (Isa 45.22; Sal 27.1). O Senhor Deus e Pai enviou e entregou o seu único Filho para nos salvar, e todos que olharam para ele e creram nele foram salvos.
  Porque o Senhor Jesus é a nossa alegria. A palavra de Deus diz: ...pois a alegria do Senhor é a nossa força ( Neemias 8.10). O salmista Davi diz: Puseste em meu coração mais alegria do que a deles no tempo em que lhes multiplicam o seu trigo e o seu vinho (Salmos 4.7). A alegria que o Senhor Jesus nos proporciona nos fortalece, ela sobrepuja todo tipo de alegria terrena, ela é maior, inexplicável e eterna.
  Porque o Senhor Jesus é o autor e consumador da nossa fé. A palavra de Deus diz: Olhando firmemente para o Senhor Jesus, o autor e consumador da nossa fé...(Hebreus 12.2). A origem da nossa fé é Jesus, ela vem dele e, é ele  quem consumará, ou seja, fará em nossas vidas tudo aquilo que pedimos e esperamos.
  Existem muitos motivos para olharmos para Jesus, Todavia, os papéis e as tintas não seriam suficientes para expressa-los. Mas os que estão aqui relatados são o suficiente para te mostrar a importância de olhar para Jesus em todas as circunstâncias, pois é ele quem te guia por caminhos certos rumo a vitória.

   Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.
Em: 31/01/2014
Autora: Sandra Moura.  


Apelo aos Rebeldes


Certo homem, marcado pela infância cheia de problemas familiares, envolvido com magia negra, drogas, prostituição e dedicação total ao crime, viveu em rebeldia contra Deus. Foi preso várias vezes, inclusive na extinta casa de detenção de São Paulo, conhecida como Carandiru. Até que o evangelho chegou a ele. Servos de Jesus se preocuparam em falar do amor de Deus para alguém que, para a sociedade, já não tinha mais jeito.
  Na primeira vez que entrou numa igreja evangélica, chegou à porta e ouviu o hino "Solta o cabo da Nau" e ficou impressionado. Uma irmã lhe ofereceu uma Bíblia, que agora era mais um instrumento nas mãos de Deus para tocar aquele coração endurecido pelo pecado. Num voto feito a Deus ainda na prisão, decidiu que não mais voltaria àquela vida. Foi tentado ao ouvir um de seus companheiros de cela:  "Companheiro, já que você vai ser crente, vamos fumar o último agora." E ele respondeu: "O último já fumei, em nome de Jesus!
  Ainda na prisão evangelizou a muitos para que voltassem para aquele contra quem tinham se rebelado. E continua na missão de resgatar vidas do submundo do crime pelo poder restaurador do Evangelho. Ele agora é um pastor, gerente de estratégias missionárias com grupos específicos.

  "Voltai-vos, filhos de Israel, para aquele contra quem vos tendes profundamente rebelado."
Isaías 31.6)

Extraído.     

terça-feira, 11 de fevereiro de 2014

Sob o Comando de Deus


 Aquele dia de outono já  anunciava o rigoroso inverno, mas o sol ainda brilhava naquela cidade cujos soldados a guardavam com certo excesso  de zelo. Estava indo para congresso das mulheres batistas  e quando entrei no templo vi com quanto esmero ele havia sido construído.
 Levantei os olhos  e vi o teto que era cuidadosamente adornado com lindas pinturas que mais lembravam a primavera. No final do encontro, ouvi o testemunho daquelas irmãs que disseram que durante a Segunda Guerra Mundial aquele lugar havia sido palco de luta armada, mas mesmo assim, os irmãos decidiram construir o templo.
 Um dia, o chefe da construção reuniu os operários e disse: "Amanhã não iremos trabalhar". Assim ele tinha entendido a ordem de Deus. Naquele dia foi jogada uma bomba naquela construção com proporções suficientes para não deixar nenhum tijolo inteiro. Mas  Deus  novamente interveio e só o teto foi danificado. Na sua construção, este teto ficou como um memorial do cuidado de Deus para com aqueles irmãos, pois nenhum  dos que estavam construindo a casa de Deus perdeu a vida.
 Quando Deus está no comando, não existe nada que possa impedir que a sua vontade seja feita. Ele é o comandante forte e poderoso. Ele é o Rei da Glória. O Senhor poderoso na batalha.

  "O coração do homem propõe o seu caminho; mas o Senhor lhe dirige os passos."
(Provérbios 16. 9)

Extraído.  

sábado, 1 de fevereiro de 2014

Removendo a Pedra



Então,  ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. (João 11.39)

Introdução.
Deus não faz o que temos que fazer!

  O texto base dessa mensagem fala da ressurreição de Lázaro, um amigo de Jesus. Quando o Senhor Jesus teve notícias de que Lázaro estava doente quase a morte algum tempo depois o Senhor foi a sua casa, chegando lá, Lázaro já havia morrido e estava sepultado há quatro dias.
  Jesus chegou com o propósito de operar um milagre, o de trazer Lázaro de volta a vida; mas havia entre Lázaro e o Senhor Jesus uma pedra que fechava o túmulo. Sabemos que nada pode impedir o agir de Deus em nossas vidas, porém há coisas que temos que fazer para que Deus possa operar.
  No caso de Lázaro, havia uma grande pedra que precisava ser removida para que ele pudesse sair do túmulo e todos pudessem presenciar o milagre. Aquela pedra era um empecílio, por isso a ordem de Jesus: Tirai a pedra.
 Trazendo para nós essa frase: Tirai a pedra; o Espírito Santo diz ao meu coração que toda pedra, ou seja, todo empecílio deve ser removido de nossa vida, isto é, tudo aquilo que impede de sermos salvos e abençoados por Deus.
 É preciso remover a pedra da incredulidade_ Para sermos salvos precisamos da fé, assim como, para receber as bençãos e o milagre de Deus. A palavra de Deus diz: Sem fé é impossível agradar a Deus. Pois é necessário que aquele que se aproxima de Deus, creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam. Sem a fé não recebemos nada de Deus ( Hebreus 11.6; Tiago 1. 6,7).
 É preciso remover a pedra da infidelidade _  Em Isaías 5. 1-7 fala da parábola do amado e sua vinha, esse amado cuidou de sua vinha, à adubou em fim fez todos os procedimentos necessários para que ela produzisse bons frutos, porém, ela produziu frutos ruins, e o amado disse: que mais farei a essa vinha que já não tenha feito? Vou deixar para lá, vou arrancá-la(ênfase minha). Pois bem, o amado é o nosso Deus e a vinha é o seu povo, Deus tem cuidado do seu povo, dado instruções através de sua palavra e ele espera que seu povo produza bons frutos, ou seja, boas atitudes, mas infelizmente muitos estão produzindo frutos ruins, atitudes más; isto é infidelidade.
 Deus tem confiado seus dons, talentos em nossas mãos, todavia, muitos não tem cuidado do que ele nos tem confiado, quando o Senhor vier e pedir contas qual será o fim dessas pessoas? Será a condenação eterna (Mat 25.30).
 É preciso remover a pedra da mágoa, do ressentimento _ Esse sentimento faz adoecer a nossa alma e o nosso corpo. Em Salmos 6. 2,7, o salmista Davi pedia a Deus que o curasse pois ele se sentia grandemente enfermo a ponto de sentir dores até em seus ossos. A mágoa pode se transformar em ódio, e esse sentimento não vem de Deus.
 É preciso remover a pedra da desobediência _ A desobediência é pecado, e o pecado nos separa de Deus, nos impede de recebermos as bênçãos e a nossa salvação eterna. Todos os desobedientes serão punidos - lançados no inferno (II Tess 1. 8,9).
 É preciso remover a pedra do amor ao mundo e seus prazeres _ A palavra de Deus diz que aquele que ama o mundo o amor do Pai não está nele. Ela diz também que  aquele que é amigo do mundo constituísse inimigo de Deus (João 2.15; Tiago 4.4).
 É preciso remover a pedra da falsidade _ Falso é tudo o que não é verdadeiro; há o falso crente, o falso mestre, o falso pastor, o falso irmão e por aí vai, e Deus odeia a falsidade, isso o deixa tremendamente aborrecido. Esse mal é antigo e também muito atual,  ao nosso derredor há muitas pessoas desse tipo, ri pra você, se faz de amigo e te apunhá-la palas costas. Jesus sofreu esse tipo de coisa através de Judas Iscariotes ele foi traído com um beijo, quando Jesus se referiu a ele, o seu traidor, disse que ele era filho do diabo. Se a pedra da falsidade não for removida a pessoa receberá a condenação eterna (Prevérbios  6. 16-19; 19.6).
 É preciso remover a pedra da inimizade, da contenda _ A inimizade é obra da carne e a palavra de Deus diz que os tais que a praticam não entrarão no reino de Deus (Gálatas 5.20,21). E infelizmente há muita inimizade no meio do povo de Deus, a inimizade causa separação e o desejo de Deus é que sejamos unidos, que sejamos um, como Ele e seu Filho são. A onde há inimizade, há contenda e Deus abomina a contenda, e aquele causa  contenda entre irmãos (Provérbios 6. 19).
 É preciso remover a pedra do desamor _ A falta de amor é desobediência ao maior mandamento de Deus, que é: amar a Deus de todo coração e ao nosso próximo como a nós mesmos. A palavra de Deus diz: Aquele que diz estar na luz e odeia a seu irmão, até agora está em trevas. Aquele que ama seu irmão permanece na luz, e nele não há tropeço. Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê (I João 2. 9-11; 4. 20,21). Jesus diz que seremos reconhecidos como seus discípulos se amarmos uns aos outros (João 13.35).
 Como falamos no início, Deus não faz o que temos que fazer; a responsabilidade de remover a pedra é nossa, e o milagre da transformação da nossa vida é com ele. Como poderemos remover a pedra, ou seja o impecílio que está em nossa vida? Através da oração, se humilhando diante de Deus, reconhecendo os próprios erros, pedindo a libertação de tudo o que impede o agir de Deus em nossa vida, e o que não podemos fazer Deus o fará. Então caro amigoª, remova toda pedra _ todo impecílio de sua vida para que você possa receber as bênçãos, o milagre de Deus e por fim a salvação eterna.

   Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Santo Espírito.
Em:11/01/2014.
Autora: Sandra Moura. 

quinta-feira, 23 de janeiro de 2014

O propósito da vida: amar a Deus.


Ame ao Senhor, o seu Deus,de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças.
Deuteronômio 6.5

 Quando pensamos sobre o propósito da vida, geralmente meditamos sobre um plano específico criado apenas para nós. Contudo, Deus muitas vezes pensa em um propósito mais amplo para nossa existência nesta terra, que é  mais importante do que um plano específico. Bernard de Clairvaux (1090-1153) disse que nosso propósito é retornar ao amor de Deus. É simples assim, mas muito importante.

  Como posso retribuir ao Senhor toda a sua bondade para comigo? (Salmos 116.12). A razão e a equidade me estimulam a entregar-me inteiramente em amor  ele _  a quem devo tudo o que tenho e sou. Entretanto, a fé me diz que devo amá-lo muito mais do que a mim mesmo, à medida que me dou conta de que ele não me deu apenas a vida, mas até a si próprio.
 No entanto, antes do tempo da plena revelação ter chegado, antes que o verbo houvesse se tornado carne, morrido na cruz, saído do túmulo e retornado ao Pai; antes que Deus tivesse nos mostrado o quanto nos ama por meio de toda essa plenitude de graça, ele nos deu uma ordenança: Ame ao Senhor, o seu Deus, de todo o seu coração, de toda a sua alma e de todas as suas forças (Dt 6.5). Então, ame-o com todo o seu ser, com todo o seu conhecimento e com toda a sua capacidade...

                 Beranard of Clairvaux.

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Paz além de todo entendimento



 E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o coração e a mente de vocês em Cristo Jesus.
Filipenses 4.7

  Sem o Senhor e o seu perdão, não temos paz. O pecado e a sensação de culpa nos atormentam, e ficamos com medo de Deus e do mundo. Entretanto, com o arrependimento pelo pecado e a conversão, uma intensa paz passa habitar em nosso coração.

 Todas as vezes em que entramos em contato pessoal com Jesus, suas palavras são reais. A minha paz lhe dou; essa é uma paz que flui desde o topo da cabeça até a sola dos pés, uma confiança irrepreensível. 

      Oswald Chambers