domingo, 1 de março de 2015

Clama-Me na Angústia!


Por volta da hora nona, clamou Jesus em alta voz, dizendo: Eli, Eli, lamá  sabactâni? Que quer dizer: Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste? (Mt 27.46)
Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas que não sabes. ( Jer 33.3)

Definição: Clamar ( no original- Hebraico) = gritar, bradar, chorar... Esta palavra é usada para expressar "aflição" ou "necessidade"...

Introdução.
No Evangelho de Mateus lemos sobre muitos gritos e clamores, como o grito.

 Costumo dizer que o clamor é mais forte(intensidade) do que a oração, pois a oração é a conversa com Deus, é o pedido à Deus. Mas, o clamor é o grito da alma, é a súplica da alma; há diferença entre pedir e suplicar, pois a súplica ou o clamor vai muito mais além do que um simples pedido.
  Quando uma pessoa suplica, clama ou grita é porque ela está no auge do desespero, aí, ela se humilha, chora e até se prostra diante daquele a quem ela implora por ajuda.
   No texto base dessa mensagem vimos o grito, o clamor de Jesus quando já perto de render seu espírito, naquele momento o Jesus Homem estava se sentindo só, desamparado por Deus. E, a angústia "bateu" em seu coração a ponto dele gritar: "Eli, Eli, lamá sabactâni? Que quer dizer: Deus meu, Deus meu, porque me desamparaste?"
   No momento de grande angústia ou aflição a nossa alma grita pra Deus. Quantos de nós em algum momento da vida, em meio a grande aflição, não sentiu vontade de gritar pra Deus; essa vontade de gritar é o grito da sua alma. Jesus sentiu essa necessidade de gritar pra Deus, e ele o fez.
   Temos no livro de Mateus exemplos de pessoas que gritaram pra Jesus:
 Os dois cegos. Esses cegos não suportavam mais a vida de mendicância, de miséria, dependentes de outras pessoas e da piedade delas. Quando souberam que Jesus estava em sua cidade o seguiram gritando por ajuda e Jesus os atendeu e os curou (Mt 9.27).
   O grito dos temerosos(os discípulos). De madrugada  em meio à uma ventania e mar bravio, Jesus vem andando sobre as águas, os discípulos vendo aquela cena pensaram ser um fantasma e gritaram de medo, certamente pedindo socorro à Deus. Jesus, imediatamente lhes disse: Não temas! Sou eu!(Mt 14.26). Muitas das vezes ao sentirmos medo gritamos suplicando ajuda para Deus ou para alguém.
   Um outro exemplo foi o da mulher cananéia. Para os judeus ela não tinha direito as bênçãos de Deus, pois na concepção deles as bênçãos era para os filhos(no caso, só para os judeus), e aqueles que não eram judeus, eram considerados como cães imundos. E, essa mulher sabia disso, Jesus era judeu, mas, ela não quis saber o seu desespero era muito grande, a sua filha estava terrivelmente endemoniada e, ela foi até a Jesus gritando, suplicando por ajuda e pra sua felicidade, Jesus, não fazia acepção de pessoas, para ele todos eram iguais e o que vinha a ele jamais lançava fora; Jesus ouviu o grito daquela mulher e à atendeu libertando sua filha (Mt 15.22).
  Quando gritamos pra Deus suplicando a sua ajuda, ele nos ouve e nos atende. A palavra de Deus diz: "Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e ocultas que não sabes" (Jeremias 33.3).
   A palavra de Deus diz que Deus faz infinitamente mais tudo aquilo que pedimos ou pensamos. O nosso Deus nos promete responder o nosso clamor e, responder grandiosamente e nos dar além do que imaginamos. Portanto, se você se encontra desesperado, aflito, angustiado..., grite pra Deus, clame a ele que certamente irá te responder e te abençoar em nome de Jesus.

  Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!


Mensagem iluminada pelo Santo Espírito de Deus.
Em: 19/01/2015.
Título e Tópicos extraídos da Bíblia da Pregadora.
Desenvolvimento: Sandra Moura.
 

Salmo 5 (canção)


Atende a voz do meu clamor, ó Rei Deus meu,
Pois eu a Ti orarei com mais fervor
Oh! Dai ouvidos ás minhas súplicas, ó Senhor
A minha meditação elevo aos céus. (Refrão)

Refrão.
Na longa noite eu a Ti vigiarei
Pela manhã Tu ouvirás a minha voz
E no Teu templo com mui fervor eu cantarei
Oh! Derrama as Tuas bênçãos sobre nós.

Eu entrarei em Tua casa pela grandeza
Em templos Teus me inclinarei perante a Ti
Guia os meus passos em Tua justiça e realeza
Oh! Vence o inimigo para mim. (Refrão)

O Deus eterno não tem prazer na iniquidade
A sua palavra é uma espada e broquel
E extermina este mundo de maldade
E conserva com retidão a quem for fiel. (Refrão)

(Extraído)

segunda-feira, 23 de fevereiro de 2015

sexta-feira, 20 de fevereiro de 2015

Cristãos Perseguidos e Martirizados

 
Um irmão entregará à morte outro irmão, e o pai ao filho; e os filhos se levantarão contra os pais, e os matarão.
E odiados sereis por causa do meu nome, mas aquele que perseverar até o fim será salvo.
 Quem achar a sua vida perdê-la-á, e quem perder a sua vida por minha causa, achá-la-á ( palavras do Senhor Jesus). (Mt 10.21,22,38,39).
 Se nós somos filhos, logo somos também herdeiros, herdeiros de Deus e co-herdeiros de Cristo, se é certo que com ele padecemos, para que também com ele sejamos glorificados.
 Como está escrito:
 Por amor de Ti somos entregues à morte o dia todo;
fomos considerados como ovelhas para o matadouro (Rm 8.17,36).
 A nossa esperança acerca de vós é firme, sabendo que,  como sois participantes das aflições, assim sereis também da consolação (2 Cor 1.7).
 Fiel é esta palavra:
se já morremos com ele,
também com ele viveremos;
se perseverarmos,
com ele também reinaremos;
se o negarmos, também ele nos negará (2 Tm 2. 11,12).
 Mas ainda que venhais a padecer por causa da justiça, bem-aventurados sois. Não temais as suas ameaças; não vos turbeis (I Pedro 3.14).
 Bem-aventurados os que sofrem perseguição por causa da justiça,
porque deles é o reino dos céus.
Bem-aventurado sois vós, quando vos injuriarem e perseguirem e, mentindo, disserem todo o mal contra vós por minha causa.
Regozijai-vos e alegrai-vos, porque grande é o vosso galardão nos céus, pois assim perseguiram aos profetas que foram antes de vós (Palavras do Senhor Jesus). (Mt 5.10-12)

 Oremos pela Igreja perseguida!


 

segunda-feira, 16 de fevereiro de 2015

Quão Grande É o Meu Deus - Soraya Moraes



 Esta canção é um louvor a majestade e grandeza do nosso Deus Pai, Filho e Espírito Santo, o único Deus. O único que é digno de ser louvado, adorado... e venerado. Ao Deus criador do céu, da terra, do mar e tudo que nele há, seja dada toda honra, toda glória, toda adoração... Amém!
 O nosso Deus é grande! E todos hão de ver a sua majestade e se prostrarão ante à Ele e reconhecerão a sua grandeza.
 Então, louvem! louvem! Ao nosso Deus. 

terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Nome Acima de Todo Nome (Ilustração)

 
Se você soubesse com toda certeza que iria perder a sua voz e nunca mais seria capaz de falar, quais seriam suas últimas palavras?
 Um homem com câncer de garganta enfrentou uma cirurgia que salvaria sua vida, mas não a sua voz. Pouco antes da cirurgia, ele gastou tempo com sua esposa, falando-lhe do seu amor. Ele fez o mesmo com sua filha.
 Então pediu ao médico que lhe dissesse exatamente quando a anestesia o deixaria acordado. Quando o homem estava para adormecer, ele disse claramente: "Jesus! Jesus!" Foi a última palavra que ele escolheu pronunciar nesta vida: "Jesus"
  Que significado tem o nome de Jesus para nós? Outros nomes, como aqueles das pessoas a quem amamos, são inexpressavelmente preciosos. Mas para nós que fomos redimidos pela graça de Deus, o nome de Jesus é o mais significativo. E Ele também o é para nosso Pai celestial. "Ele o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai."  (Filipenses 2.9-11)

 Por todo o restante da nossa vida e até a eternidade, vamos engrandecer este nome maravilhoso: Jesus!

  E dará à luz um filho, e chamarás o seu nome Jesus, porque Ele salvará o seu povo dos seus pecados." (Mateus 1.21)

(Extraído)
 

domingo, 1 de fevereiro de 2015

Força para Vencer


E recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo...(Atos 1.8a)

Introdução.
O poder do Espírito Santo nos fortalece.


 Quando se lê o texto acima, muitos pregadores da palavra de Deus fazem menção ao poder recebido para fazer a obra de Deus. Todavia, o Espírito Santo também diz ao meu coração que esse poder, também é pra nos dar forças para lutar contra todos os inimigos espirituais que se levantam contra nós; que esse poder, nos dá força nos momentos que nos sentimos fracos.
  Deus Pai, Filho e Espírito Santo é a força para o nosso coração. A palavra de Deus diz: "Ainda que a minha carne e o meu coração se desfaleçam, Deus é a fortaleza do meu coração e a minha herança para sempre" ( Salmos 73.26). Este texto diz, que ainda que o seu corpo e a sua alma esteja desfalecido, ou seja, totalmente sem forças o Espírito Santo nosso Deus é a força para sua alma e corpo; pois se a nossa alma estiver forte o nosso corpo também estará.
  O salmista Davi declarou que Deus era a sua força. Em 1 Samuel 22 1,33, diz: " Falou Davi deste cântico, no dia em que o Senhor o livrou das mãos de todos os seus inimigos e das mãos de Saul. E disse: ..." Deus é a minha fortaleza e a minha força e ele perfeitamente desembaraça o meu caminho..." O salmista Davi quando perseguido pelos seus inimigos, buscava em Deus a força que precisava para vencer. E não deve ser diferente conosco, tal qual, a Davi, devemos buscar no Espírito Santo a força que precisamos.
 Alcançamos essa força através da oração, da meditação da palavra de Deus e obediência a ela; pois quando pedimos rebemos, quando meditamos nas Escrituras e à obedecemos recebemos forças e somos bem-sucedidos em tudo.
 Então, caro irmãoª busque em Deus Pai, Filho e Espírito Santo o poder,  a força, a ousadia, a autoridade que você precisa para vencer e à alcançará.

 Que Deus te fortaleça e te dê vitória em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Espírito Santo.
Em:21/01/2015.
Autora: Sandra Moura.
  

sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

A irmã (ilustração)

 
Julieta e Juliana eram irmãs, porém Julieta sentia muita inveja de sua irmã Juliana. Dizia sempre que Juliana era mais bonita, tinha o cabelo mais bonito, tinha mais sorte na vida; enfim, Julieta não se interessava pela própria vida, mas passava o tempo vigiando a vida de sua irmã, o que ela possuía e o  que ela conquistava.
 Um dia um anjo ouviu as reclamações de Julieta e perguntou o que ela precisava pra se sentir satisfeita. Então ela pediu ao anjo que lhe desse jóias, uma mansão, um carro importado e mais outros bens materiais. De repente, para  espanto do anjo, Julieta demonstrou preocupação com sua irmã e perguntou ao anjo o que ele poderia fazer para ajudar Juliana, e o anjo disse-lhe que daria a Juliana o dobro de tudo que havia dado para ela e o que ainda haveria de dar. Imediatamente Julieta pediu ao anjo que furasse um olho seu para que depois ele furasse os dois olhos de Juliana.

  O invejoso é assim mesmo, ele está sempre preocupado em possuir o que o outro tem, e sua alegria, sua satisfação consiste em ver a derrota, o sofrimento dos outros.
  O invejoso é uma pessoa amarga, revoltada; que pode até sorrir, brincar, fingir sentir alegria, porém, no seu íntimo se esconde alguém incapaz de amar seu semelhante.
  O final do invejoso é a doença ( " O coração com saúde é a vida da carne, mas a inveja é a podridão dos ossos."), a morte física, espiritual e eterna ( Idolatria e feitiçaria; ódio, discórdia, ciúmes, ira, egoísmo, dissensão, facções e inveja; embriaguez, orgias e coisas semelhantes. Eu os advirto, como antes já os adverti: Aqueles que praticam essas coisas não herdarão o Reino de Deus." (Gálatas 5. 20-21)

 Todavia, Jesus pode mudar o caráter da pessoa invejosa e transformá-la num ser humano capaz de sentir grande alegria com o sucesso do seu semelhante.

(Extraído) 

quinta-feira, 1 de janeiro de 2015

A Certeza de Vitória


Então, veio o Anjo do Senhor, e assentou-se debaixo do carvalho que está em Ofra, que pertencia a Joás, abiezrita; e Gideão, seu filho, estava malhando o trigo no lagar, para o pôr a salvo dos midianitas.
Então, o Anjo do Senhor lhe apareceu e lhe disse: O Senhor é contigo homem valante.
Respondeu-lhe Gideão: Ai, Senhor meu! Se o Senhor é conosco, por que nos sobreveio tudo isso? E que é feito de todas as suas maravilhas que nossos pais nos contaram, dizendo: Não nos fez o Senhor subir do Egito? Porém, agora, O Senhor nos desamparou e nos entregou nas mãos dos midianitas.
Então, se virou o Senhor para ele e disse: Vai nessa tua força e livra a Israel da mão dos midianitas; porventura, não te enviei eu? (Juízes 6. 11-14)

Introdução.
O segredo da certeza de vitória é a presença de Deus em nossa vida.

 O texto base dessa mensagem narra o chamado de Gideão, filho de Joás, da tribo de Manassés um dos filhos de Jacó. O significado do nome de Gideão é: derribador, "o guerreiro poderoso".
  Israel fez o que era mal diante do Senhor, por isso o Senhor os entregou nas mãos dos midianitas; Deus disse para o povo de Israel: "Eu Sou o vosso Deus, não temais aos deuses dos povos que habitam perto de vocês". Mas, o povo desobedeceu temendo e adorando deuses de pau e pedra. Todavia, a misericórdia de Deus é grande e o Senhor estava pronto a perdoar o seu povo, desde que, este, se arrependesse e se voltasse para Ele.
  O título-tema dessa mensagem fala da certeza de vitória. A oração da fé é o início da certeza de vitória.
O povo de Israel sabia da misericórdia de Deus e, sabia que se clamassem com fé o Senhor atentaria para eles e os salvaria. Israel clamou, e Deus ouviu o seu clamor e levantou um libertador: Gideão.
   A presença de Deus é o segredo da vitória. Quando o Anjo do Senhor(Jesus) apareceu a Gideão, ele disse: "O Senhor é contigo homem valente"... "Já  que Eu estou contigo, ferirás os midianitas como fosse um só homem". A presença de Deus é a garantia da nossa vitória, pois é Ele  quem nos capacita a vencer, a realizar até mesmo o impossível; Gideão teve certeza de sua vitória porque Deus estava com ele, Gideão venceu um exército de cento e vinte mil homens com apenas trezentos homens, com a ajuda de Deus.
 'Sem a presença de Deus perdemos a batalha, pois precisamos de Senhor dos Exércitos, o General dos generais... o Todo-Poderoso à nossa frente'. Moisés sabia da importância da presença de Deus em sua vida e na vida do povo; quando Deus lhe falou que não iria com eles, que enviaria um anjo, Moisés disse: "não sairemos daqui se o Senhor não for conosco"; pois ele sabia que se Deus não fosse com eles perderiam a batalha.
 As promessas de Deus são a certeza de vitória. O nosso Deus é fiel; Ele não é homem para que minta...; Ele vela sobre sua palavra para à cumprir; Pode passar o céu e a terra mas as palavras do Senhor, não, hão, de passar... Abraão creu naquele que é poderoso para cumprir sua promessa e viu cumprida em sua vida a promessa de Deus; Gideão creu na promessa do Senhor de que ele livraria o seu povo com trezentos homens como fosse um só homem, e assim foi; Débora, profetiza e juíza de Israel creu na promessa de Deus, de que ela venceria os inimigos de seu povo, e assim foi; há muito outros personagens bíblicos que creram nas promessas de Deus e venceram. A palavra de Deus diz: "Guardemos firmes a confissão da esperança, sem vacilar, pois quem fez a promessa é fiel.
  O Espírito Santo é a força para a vitória. No versículo 34 do texto base dessa mensagem, diz que o Espírito revestiu a Gideão. A palavra de Deus diz: " E recebereis poder ao descer sobre vós o Espírito Santo" (Atos 1.8). E isso aconteceu com Gideão, Sansão, Davi... e muitos outros. É o Espírito Santo quem nos da forças, poder, autoridade, ousadia... Precisamos da força do Espírito Santo para vencer.
  A paz interior nos dá confiança na vitória. Quando Gideão viu o Anjo do Senhor e ele pensou que iria morrer, porém, o Senhor disse: " Paz seja contigo! Não temas! Não morrerás!(Vs.23) A paz que nosso Deus nos proporciona trás tranquilidade ao nosso coração, e quem tem essa paz mesmo estando em meio a uma grande tribulação, sente confiança na sua vitória.
  A atitude correta é determinante para a vitória. Gideão estava com trinta e dois mil homens para a batalha, mas o Senhor disse: "É povo demais...diga aos tímidos e medrosos que voltem para casa". E voltaram  vinte e dois mil homens, restando apenas dez mil; Deus queria que Gideão fizesse uma seleção entre esses homens para que pudessem vencer a batalha; desses dez mil homens, foram aprovados somente trezentos(Que prova de fé Gideão passou), mas ele fez como o Senhor mandou que fizesse, por isso Gideão venceu a batalha.
 Muitas, das vezes, as pessoas querem agir a sua própria maneira, ignorando as ordens de Deus, aí, dá tudo errado. Precisamos tomar atitudes corretas diante do problema; nessa hora é importante buscarmos a direção de Deus, do contrário, ao invés de vitória teremos derrota.
  Vimos nessa mensagem várias condições para se ter certeza de vitória: " A oração da fé; A presença de Deus; A crença nas promessas de Deus; A força do Espírito Santo; A paz interior e a Atitude correta". De todas essas condições a presença de Deus é indispensável para obtermos vitória, sem Ele não conseguiremos nada, pois Ele é a garantia da nossa vitória.

 Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!


Mensagem iluminada pelo Santo Espírito de Deus.
Em:16/12/2014.
Título e Tópicos: Extraído da Bíblia da Pregadora.
Desenvolvimento: Sandra Moura.