sexta-feira, 7 de dezembro de 2018

O Mamoeiro e a Goiabeira (Ilustração)


Outro dia, num desses finais de tarde de verão, o tempo se fechou, tudo escureceu e o vento inundou o quintal, bem como o quarto onde eu havia deitado. No quintal havia duas árvores: um mamoeiro e uma goiabeira. Eu observava com atenção o quanto o vento sacudia as árvores, e os galhos da goiabeira se dobravam em todas as direções com incrível força, enquanto no mamoeiro, apenas as suas folhas balançavam, pois o seu caule grosso permanecia inflexível, talvez orgulhoso por não se dobrar diante da força do vento.
 Quando acordei no dia seguinte, o mamoeiro estava no chão, o seu caule apesar de grosso, se rompeu e quebrou-se. Pude tirar algumas lições desse quadro, que com certeza, são as maravilhas da natureza, mostrando a glória, a sabedoria e a vontade de Deus em nossa vidas.
 Davi, no Salmo 138.6 declara que:"Ainda que o Senhor seja excelso, atenta para o humilde; mas ao soberbo conhece-o de longe". Quantas vezes temos sido mamoeiro, irredutíveis em nossas posições, não reconhecendo nossos erros, não sabendo pedir perdão, permanecendo no pecado que nos agrada. Em outra palavras, não temos nos dobrado quando não reconhecemos nossos erros para com o nosso próximo, sendo altivos e orgulhosos, ou mesmo estando certos, não procurando nosso próximo para pedir perdão e nos reconciliarmos. (Filipenses 2.3). Não temos nos dobrado, quando não reconhecemos, quando não aceitamos e quando não buscamos a soberana e perfeita vontade de Deus como princípio básico para o nosso viver.

  E o que devemos fazer para sermos pessoas melhores e obedientes a Deus?
Conhecê-lo e viver segundo a sua vontade através da leitura da Bíblia, de uma vida de oração e comunhão com Jesus, com os irmãos e com sua igreja.

 " Conheçamos, e prossigamos em conhecer ao Senhor; como a alva será a sua saída; e ele a nós virá como a chuva, como a chuva serôdia que rega a terra."  (Oséias 6.3)

(Extraído).

domingo, 2 de dezembro de 2018

Nosso Dever

Nisto consiste o amor; não em que nós tenhamos amado a Deus, mas em que ele nos amou e enviou o seu Filho como propiciação pelos nossos pecados.
Amados, se Deus de tal maneira nos amou, devemos nós também amarmos uns aos outros.
Ninguém jamais viu a Deus; se amarmos uns aos outros, Deus permanece em nós, e o seu amor é, em nós, aperfeiçoado.
E nós conhecemos e cremos no amor que Deus tem por nós. Deus é amor, e aquele que permanece no amor, permanece em Deus, e Deus, nele. (I João  4. 10-12,16)

Introdução.
 Deus nos deixou seus mandamentos através das Escrituras(Bíblia), e é dever de todo cristão obedecer a sua palavra para que seja bem sucedido em sua vida.

Um exemplo disso foi quando Josué sucedeu a Moisés; Deus falou para ele: "Não se aparte da tua boca o livro desta lei; medita nele dia e noite, para que tenha o cuidado de fazer conforme tudo o que nele está escrito. Então, farás prosperar o teu caminho, e serás bem sucedido."(Josué 1.8)
Em outras palavras, Deus está dizendo à Josué neste texto, que ele não deixe de falar, de pregar, de ensinar as escrituras, os mandamentos do Senhor. Deus disse também para Josué: "Medita nele dia e noite, para que tenha o cuidado de fazer tudo conforme nele está escrito..." Ou seja, estude, analise...não leia simplesmente, isto é, mecanicamente, sem meditar, sem prestar atenção no que está lendo, pois quando se lê dessa forma, não se aprende e não se entende o que lê, e consequentemente se esquece facilmente o que leu.
 Deus quer que meditemos, que prestemos atenção ao que ele diz em sua palavra; e que à obedeçamos para que sejamos prósperos e bem sucedidos em tudo o que fizermos.
 Veremos alguns deveres que todo cristão precisa cumprir:
 Todo Cristão precisa e deve orar sempre. Em Lucas 18.1, Jesus conta uma parábola, sobre o dever de orar sempre sem jamais desistir. Ele conta a história de uma viúva, que todos os dias batia na porta de um juiz pedindo que julgasse sua causa; mas aquele juiz não à atendia; mas ela não desistia; todo o dia ela batia na porta dele dizendo: "faze-me justiça sobre meu adversário". Ela insistiu tanto que aquele juiz  ficou cansado de tanta insistência daquela mulher, e fez o que ela pediu para que ela não o importunasse mais.  Jesus ensina nesta parábola que a persistência na oração faz mover a mão de Deus a nosso favor.
 A palavra de Deus diz: "Orai sem cessar" (I Tessalonicenses 5.17). "Pedir e dar-se-vos-á... porque aquele que pede recebe..."(Mateus 7.7). É através da oração que mantemos nosso contato com Deus e levamos a ele nossas necessidades.
 É dever de todo cristão servir uns aos outros. Quando eu ajudo o meu próximo, seja na oração, no jejum, o visitando... enfim, quando faço qualquer coisa para ajudá-lo, estou servindo-o. Em João 13. 12-15, trás um relato de Jesus lavando os pés dos discípulos, e ele diz: "...eu, sendo Senhor e Mestre de vocês lavei os seus pés, vós deveis fazer também, lavar os pés uns dos outros. Eu vos dei o exemplo, para que façais o que eu fiz."  
 O Senhor Jesus, com essa atitude não está instituindo a doutrina do lava-pés; ele está ensinado aos discípulos a servirem uns aos outros. Jesus, sendo Mestre, se fez servo dos seus discípulos, pois a função de lavar os pés era dos servos(criados) da casa de seus senhores. Por isso, Pedro não quis deixar que Jesus lavasse seus pés; porque Jesus não era um criado dele, Jesus era seu Senhor e Mestre. O Senhor Jesus diz que esse é o meu dever: "servir aos meus irmãos, enfim, ao meu próximo, assim, como, ele fez".
 É dever de todo cristão suportar uns aos outros. Em Romanos 15.1, diz: "Mas, nós, que somos fortes, devemos suportar as fraquezas dos fracos, e não agradar a nós mesmos". Suportar, neste contexto, é dar suporte; ou seja, é carregar a carga da fraqueza espiritual do irmão, sustentando-o, ajudando-o espiritualmente através da oração e da palavra, para que assim, ele se torne forte espiritualmente e pare de trazer problemas e aprenda a andar sozinho.
 Suportar, também neste contexto, é tolerar o fraco na fé tendo paciência com ele;  Assim, como, Jesus levou sobre ele as cargas dos fracos na fé, daqueles que o injuriaram, ou seja, que o oprimiam, que o provocaram,  que o caluniaram...e, ele não agradou a si mesmo; nós devemos fazer o mesmo. Sabemos que as atitudes dos fracos na fé nos desagradam; mas, a palavra de Deus diz que nós os fortes espiritualmente, devemos levar as cargas uns dos outros, principalmente a dos fracos espirituais; e, a palavra de Deus nos diz que assim, cumpriremos a lei de Cristo. Nada de dizer coisa do tipo: " Eu não suporto esse ou aquele irmão; isso não agrada a Deus."
 É dever de todo cristão dar a vida pelo próximo. Dar avida aqui, não é morrer no lugar do outro; isso Jesus já fez, é se doar, ou seja, ceder tempo em prol do próximo. Quando tiramos um tempo para visitar um doente no hospital, no asilo... ou quando cedemos  um tempo para ouvir alguém e emprestamos o ombro pra ele chorar, quando levantamos pela madrugada e oramos por alguém... estamos doando um tempo de nossa vida pelo próximo e, isso agrada a Deus.
 É dever de todo cristão amar o próximo. Em I João 4.7,8,11, diz  que: "devemos amar uns aos outros, pois o amor é de Deus, e que Deus é amor. E diz também que quem ama é nascido de Deus, porque Deus é amor. E, que aquele que não ama, não conhece a Deus. Porque Deus é amor. Se assim Deus nos amou, devemos nós também amar uns aos outros."
 O amor não faz mal ao próximo. Ou seja, não trata mal; não magoa; não calunia; não agride... no amor não há inimizade; não há inveja, não há ciúmes...quem ama o próximo sente-se feliz como o sucesso dele. Assim é o amor; quem ama é como Jesus, ama e trata o próximo, como Jesus ama e trata.
  É dever de todo cristão andar como Jesus andou. Em I João 2.6, diz: "Aquele que diz que está nele, também deve andar como ele andou." Jesus é a videira e nós somos os ramos; se dizemos que estamos ligados na videira, ou seja, em Jesus, então, devemos andar como Jesus e ser como ele. 
 Como Jesus andava, era e é? Jesus era e é, e andava em amor, misericórdia, fidelidade, bondade, compassivo... e obediente. Se agimos dessa forma, estamos em Jesus e ele em nós; mas, se não estamos agindo conforme o Senhor Jesus, estamos nos enganado, não estamos em Jesus.
 É dever de todo Cristão obedecer sempre a Deus. Em atos 5.29, o Apóstolo Pedro faz uma declaração, dizendo:"...Mas importa obedecer a Deus do que aos homens." Pedro e os demais apóstolos foram proibidos de pregar o Evangelho, mas ele disse que obedeceria a Deus.
  A obediência é uma ordem de Deus, não é um pedido. Um pedido você faz se quiser, e não tem nenhuma consequência ruim pra sua vida, mas, uma ordem, é uma lei e tu tem que obedecer; se desobedecer consequências ruins vem pra sua vida. Se tu obedece a Deus és abençoado e consequentemente salvo; mas, se desobedece és amaldiçoado, ou seja, desprovido das bençãos de Deus; e estará sujeito a sofrimentos(em Deuteronômio 28, fala sobre isso) e, se não houver arrependimento perderá a salvação eterna; é desse jeito, não tem meio termo.
 Queridoª, vimos nessa mensagem que todo cristão tem deveres. E, ele tem que saber, entender e aceitar, que tem que cumprir esses deveres para que sejam abençoados por Deus, sejam prósperos e bem sucedidos em tudo o que fizerem, pois essa é a promessa de Deus para com todos que assim procederem.

    Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.
Em :30/11/2017.
Autora: Sandra Moura.

sexta-feira, 23 de novembro de 2018

Deus de Detalhes (canção)




 " Deus cuida de você em cada detalhe. Então, diga pra ele o que tu precisas e confie nele, pois ele está trabalhando em favor de você, de sua causa."


sexta-feira, 2 de novembro de 2018

A Parábola Do Filho Pródigo

Certo homem tinha dois filhos. E o mais moço deles disse ao pai: Pai, dê-me a parte da fazenda que me pertence. E ele repartiu por eles a fazenda. 
  E, poucos dias depois, o filho mais moço, ajuntando tudo, partiu para uma terra longínqua, e ali desperdiçou a sua fazenda, vivendo dissolutamente e, havendo ele gastado tudo, houve naquela terra grande fome e começou a padecer necessidade.
  E foi, e chegou-se a um dos cidadãos daquela terra, o qual mandou para os seus campos a apascentar porcos. E desejava encher seu estômago com as bolotas que os porcos comiam, e ninguém lhe dava nada.
E tomando em si, disse: Quantos trabalhadores de meu pai têm abundância de pão e eu aqui pereço de fome! Levantar-me-ei e irei ter com o meu pai, e dir-lhe-ei: Pai, pequei contra o céu e perante a ti; já não sou digno de ser chamado teu filho; faze-me como um dos teus trabalhadores. E levantando-se, foi para seu pai; e, quando ainda estava longe, viu seu pai, e se moveu de íntima compaixão, e, correndo, lanço-se-lhe ao pescoço e o beijou.
 E o filho lhe disse: Pai, pequei contra o céu e parante ti, já não sou digno de ser chamado seu filho. Mas o pai disse aos seus servos: Trazei-me depressa o melhor vestido, e ponde-lhe um anel na mão e alparcas nos pés, e trazei-me o bezerro cevado e matai-o ; e comamos e  alegremo-nos porque este meu filho estava morto, e reviveu; tinha se perdido, e foi achado.

   Grande é a alegria no céu quando uma alma se rende ao Senhor e tem a chance de recomeçar, e a oportunidade de, quando partir desta terra, ir morar com Deus.  Deus nos deu esta opção de escolha quando enviou o seu único Filho em sacrifício vivo, para nos dar essa chance de viver uma nova vida; conhecer Jesus através de sua palavra e viver segundo a sua vontade.
 Ao ler esta parábola até ao final podemos imaginar que, se ao retornar para casa, o filho pródigo não tivesse encontrado seu pai provavelmente o seu destino seria outro.
  Hoje, você ainda tem como encontrar o Pai e falar como o filho pródigo falou com seu pai de seu arrependimento e teve a sua vida transformada. E nos próximos segundos, será que você vai poder falar com o seu Pai que está os céus do seu arrependimento e Ele te ouvir, te abraçar e mandar fazer uma grande festa para você e mudar sua vida?

  " Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu o seu filho unigênito, pra que todo aquele que nele crê não pereça, mas tenha a vida eterna." (João 3.16)

 "Não se turbe o vosso coração; crede em deus, crede também em mim.
Na casa de meu Pai há muitas moradas; se não fosse assim, eu vo-lo teria dito; vou preparar lugar.
E, se eu for preparar lugar, virei outra vez e vos levarei para mim mesmo, para que, onde eu estiver, estejais vós também." (João 14. 1-3)
 " Buscai ao Senhor enquanto se pode achar, invocai-o enquanto está perto." (Isaías 55.6)

(Extraído)

quarta-feira, 17 de outubro de 2018

Que Tipo de Igreja Sou? (II Parte)

Porque guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da tribulação que há de vir sobre o mundo inteiro, para provar os que habitam sobre a terra.
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. ( Apocalipse 3. 10,13)

Introdução 

Jesus breve virá! Ele irá arrebatar à Igreja perseverante, fiel e obediente a sua palavra. Que tipo de igreja somos, estamos enquadrados nessas características?

(Continuação)


Que tipo de igreja sou? Sou como o anjo ou a igreja de Tiatira? A igreja de Tiatira, era uma igreja de boas obras, amorosa, de fé, trabalhadora, perseverante e suas últimas obras eram maiores do que as primeiras. Mas, ela tinha o mesmo problema da igreja de Pérgamo, havia nela alguns que tinha o espírito de Jezabel ( Jezabel foi a esposa do rei Acabe, rei de Israel, ela era idólatra, seduziu o próprio esposo e também boa parte da nação a se prostituirem com a idolatria, ela matava os profetas de Deus que se opunham a ela).  E, Deus está dizendo pro anjo(pastor) e pra igreja, que havia no meio deles algumas pessoas com o mesmo espírito(caráter) de Jezabel que estavam ensinando, seduzindo o povo a idolatria e a comerem das coisas sacrificadas aos ídolos, e o pastor daquela igreja estava tolerando tudo aquilo.

 O Senhor Jesus chamou essa igreja ao arrependimento, deu tempo para ela se arrepender, mas ela não quis se arrepender de seus maus caminhos; então, o Senhor Jesus diz que ela vai sofrer as consequências de seu pecado, pois ele dá a cada um segundos às suas obras. Infelizmente, há muitas pessoas assim dentro das igrejas, agindo em desacordo com a vontade de Deus; já foram alertadas pelo Senhor a se arrependerem, mas não dão ouvidos; a palavra de Deus entra por um ouvido e sai pelo outro, ou seja, elas escutam, mas não atendem, não recebem a palavra e continuam na prática de seus pecados, se enganando a si próprias achando e declarando coisas do tipo:" isso não tem nada haver"; mas, Jesus adverte que se não  se arrependerem vão morrer eternamente.
  Que tipo de igreja sou? Sou como o anjo ou a igreja de Sardes? Na carta à igreja de Sardes, o Senhor Jesus diz para o anjo(pastor)  e para a igreja que eles tinham nome de que viviam mas estava mortos. Isso significa hipocrisia, a pessoa mostra uma coisa exteriormente, mas interiormente é bem diferente, geralmente é ao contrário do que mostra.
 Pelas palavras de Jesus, a igreja de Sardes tinha uma aparência de cristã, aparentava uma santidade, mas na realidade não era nada do que aparentava, pois ela tinha nome  e aparência de uma igreja viva espiritualmente, mas estava morta. E, Jesus alerta ao pastor e a igreja a vigiarem e se arrependerem de seus pecados.
  Mas, o Senhor Jesus diz que havia na igreja de Sardes algumas pessoas que não contaminaram suas vidas como os demais, elas eram santas, por se manterem na santidade. E, o Senhor Jesus faz promessa para essas pessoas, dizendo que elas andariam com ele vestidas de branco, pois eram dignas; o branco representa a pureza e Jesus diz que os puros de coração verão a Deus.
 Jesus conclui a carta de Sardes dizendo que aquele que vencer será vestido de vestiduras brancas e que de maneira nenhuma terão seus nomes riscados do Livro da Vida. É interessante essa fala do Senhor Jesus, quando ele diz que ao que vencer o pecado, jamais terão seus nomes riscados do Livro da Vida; isso me dá a entender que há uma possibilidade de ser riscado o nome daquele que não venceu o pecado( que não se arrependeu e morreu no pecado) do Livro da  Vida.
 Diante dessas palavras do Senhor Jesus, devemos vigiar para que isso não aconteça conosco, não devemos deixar que a hipocrisia faça parte de nossa vida, temos que ser verdadeiros cristãos.
  Que tipo de Igreja sou? Sou como o anjo ou a igreja de Filadelfia? O Senhor Jesus fala do anjo e da igreja de Filadelfia só coisa boas, o Senhor Jesus não tinha nenhuma palavra de reprovação contra eles. A igreja de Filadelfia tinha debilidades humanas, mas era forte espiritualmente, pois apesar de ser perseguida e humilhada pelos falsos judeus, ela guardava a palavra de Deus e não negava o nome do Senhor Jesus, tal qual a igreja de Esmirna.
  Por causa disso, o Senhor Jesus promete ao anjo(pastor) e a toda igreja, que ele os exaltaria diante daqueles que os humilhavam, e com isso, todos saberiam que ela(igreja) era amada pelo Senhor. E, também que por eles terem sido  perseverantes e fiéis seriam livres da grande tribulação que virá para provar os que habitam sobre todo o mundo. 
 E Jesus diz mais: "Venho sem demora! Guarda o que tens para ninguém tome a tua coroa." Jesus diz com isso, que a igreja de Filadelfia não podia se acomodar, mesmo diante do fato dela estar agradando a Deus, que ela devia se guardar, isto é, se conservar do jeito que estava; para que ela não perdesse a sua coroa(salvação).
 Essa é a característica da Igreja que será arrebatada; que mesmo diante das lutas, das perseguições... guarda a palavra do Senhor Jesus e não nega o seu nome; a igreja irrepreensível, isto é, que não há nenhum tipo de repreensão. Precisamos cuidar para que sejamos assim; para que quando o Senhor Jesus vier sejamos arrebatados(levados) por ele, para que não venhamos sofrer juntamente com aqueles que irão ficar na grande tribulação.
 Que tipo de Igreja sou? Sou como o anjo ou a igreja de Laodiceia? A igreja de Laodiceia, era uma igreja rica, pois ela habitava numa cidade rica, famosa por fabricar um colírio famoso e único... por isso a economia daquela cidade era altíssima, logo, os membros daquela igreja eram bem sucedidos. 
 Por causa de sua riqueza ela se sentia auto-suficiente, orgulhosa... e, ela também tinha algo muito sério, ela era morna; o morno é o meio termo do frio e do quente; não é frio e nem quente. Jesus estava dizendo com essa comparação, que a igreja de Laodiceia não era fria e nem quente espiritualmente; que ela estava em "cima do muro", coxeava entre dois pensamentos (como o profeta Elias disse ao povo de Israel, que adorava a Deus e a Baal), não era de Deus e nem do mundo, pois ela participava das coisas de Deus e das coisas do mundo; ela se dizia cristã, mas também era mundana; por isso o Senhor Jesus à considerou morna, e ele disse que estava a ponto de "vomitá-la" de sua "boca".
  Figuradamente, o Senhor Jesus estava dizendo para a igreja de Laodiceia que ele estava a ponto de lançá-la fora, assim, como, o estômago lança fora através do vômito aquilo que lhe faz mal. Mas, a pesar dessa igreja está desagradando tanto à Deus, o Senhor Jesus não desistiu dela, pois ele à ama; e como um pai que disciplina ao filho que ama, assim o Senhor disciplina à eles; pois o nosso Deus não quer que o pecador morra no seu pecado, antes, que ele se arrependa e seja salvo.
 O Senhor Jesus adverte a igreja de Laodiceia, dizendo: "Eis que estou a porta e bato, se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei e ele comigo."  Essas palavras do Senhor Jesus, mostra que ele já estava fora do coração daquela igreja, mas, que ele queria entrar novamente, mas, dependia dela abrir o seu coração, e se arrepender de seus pecados para o Senhor Jesus entrar. O Senhor Jesus, não invade o coração de ninguém; isso é típico de Satanás. Ele bate na "porta", ele chama, ele pede pra entrar, e Ele só entra se a pessoas deixar.
  Quantos, estão como a igreja de Laodiceia! Mornos, ou seja, em "cima do muro", nem é cristão, nem é do mundo; é hora de decidir o que quer, se é Deus ou o mundo; não tem meio termo, ou é, ou não é. Já é hora de se despertar, de se arrepender e decidir qual o caminho a seguir, de se decidir pelo caminho certo, pois disso depende a morada do Senhor Jesus no coração dessas pessoas, e a salvação de suas vidas.
  Queridos, no final de cada carta o Senhor Jesus faz  promessas dizendo: "Ao que vencer..." e, ele faz variadas promessas. Jesus diz: " Ao que vencer..."  isso me diz que há muitas guerras, muitas lutas na nossa caminhada de cristão, mas, aquele que vencer e permanecer fiel ao Senhor Jesus até o fim, receberá a recompensa final que todo cristão espera: A salvação de sua alma e a morada eterna junto com o Senhor.
  O Senhor Jesus diz essas mesmas palavras para cada um de nós, igreja dele; pois as mensagens das cartas, às sete igrejas da Ásia, se estende a toda à Igreja  em todas as épocas. Jesus diz: "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz as igrejas".   Com estas cartas o Senhor Jesus, através do Espírito Santo alerta a todas às igrejas, a vigiarem, se manterem fiéis e limpas,ou seja, puras para que ela possa ser livre da grande tribulação que há de vir sobre todo o mundo para provar os que habitam nele.
  Precisamos dar ouvidos ao que o Senhor Jesus nos diz através de sua palavra e guardá-las em nosso coração, para que não pequemos contra ele. Jesus nos diz: "Venho sem demora! Guarda o que tens para que ninguém tome a tua coroa". 
Igreja! Guardemos o que temos recebido do Senhor, para que não percamos a nossa salvação.

Referências bíblica: Apocalipse 2. 18-29; 3. 1-22.

  


    Que Deus te abençoe ricamente em nome do Senhor Jesus!


Maranata!  Vem Senhor Jesus!



Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.

Em:29/07/2018.
Autora: Sandra Moura.



  



  


segunda-feira, 1 de outubro de 2018

Que Tipo de Igreja Sou? (I Parte)

Visto que guardaste a palavra da minha perseverança, também eu te guardarei da hora da tribulação que há de vir sobre todo o mundo, pra provar os que habitam sobre a terra.
 Venho sem demora. Guarda o que tens, pra que ninguém tome a tua coroa.
Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas. (Apocalipse 3. 10,11,13)


Introdução.
 Jesus breve virá. Ele irá arrebatar à Igreja perseverante, fiel e obediente a sua palavra. Que tipo de igreja somos? Estamos enquadrados nessas características?

 O apóstolo João, foi preso na Ilha de Pátimos por causa da palavra de Deus e do testemunho de Jesus. Ali, ele foi arrebatado em espírito e ouviu a voz do Senhor Jesus, que dizia: " O que vês, escreve-o num livro, e envia-o às sete igrejas que estão na Ásia, a Éfeso, a Esmirna, a Pérgamo, a Tiatira, a Sardes, a Filadélfia e a Laodiceia. 
 Às sete igrejas da Ásia realmente existiram e representam toda à Igreja das eras passadas, presente e futuras de todo o mundo, e todas as revelações apocalípticas reveladas ao apóstolo João estão direcionadas à todas às igrejas em todas as épocas.
 O propósito do Senhor Jesus com essas revelações é alertar a sua Igreja dos acontecimentos futuros, dos últimos tempos que antecedem a sua volta. E, para que a sua Igreja se prepare para esse grande dia, para que não percam a sua salvação; pois foi para esse propósito que Jesus desceu de sua glória e veio a esse mundo, e foi morto em nosso lugar, e ao terceiro dia ressuscitou para salvar a humanidade, para reconciliar o homem com Deus. Todos àqueles que crerem nisso e quererem isso, ou seja, que crerem em Jesus e o receberem como seu único Senhor e Salvador, terão a oportunidade de receber a reconciliação com Deus Pai e a salvação de sua alma através de Jesus.
 A igreja é tão importante e preciosa para o Senhor Jesus, que ele se preocupou em mandar mensagens para elas, até mesmo para àquelas que não estavam bem diante dele, até essas estavam em sua lista, pois ele não desiste de sua Igreja, ele é longânimo e o seu amor dura para sempre, pois ele não quer que ninguém se perca. Mas, caberá a cada igreja, cumprir o que ele determina para que cada um receba a sua recompensa que é a salvação de sua alma.
 Quem é a igreja? A igreja, sou eu e você, isto é, são todos àqueles que creram e aceitaram a Jesus como o seu único Senhor e Salvador. Estes compõe  a Igreja de Cristo. Ao meditar nas cartas de Jesus ás sete igrejas da Ásia, uma pergunta veio ao meu coração: "Que tipo de igreja sou?" Lendo sobre o que o Senhor Jesus disse para cada igreja, fui analisando a minha vida e vendo se eu estava enquadrada nas características positivas e negativas de cada igreja.
  Em cada igreja, O Senhor Jesus viu e declarou algo muito importante: " Conheço as tuas obras..." ou seja, conheço as tuas atitudes, eu sei como tu és, o que tu fazes, aonde tu andas, o que tu pensas... enfim, Eu sei de tudo. Isso é muito forte! E, precisamos lembrar e ser lembrados disso; pois, as vezes agimos como se não soubéssemos disso, e como se não existisse um Deus que tudo sabe e tudo vê.
 Que tipo de igreja sou, sou como a igreja de Éfeso? A igreja de Éfeso tinha boas qualidades, ela era uma igreja trabalhadora, de boas obras, perseverante, sofredora e que não enfraqueceu na fé apesar das lutas. Mas, Jesus tinha uma reprovação a essa igreja, é que ela tinha deixado o primeiro amor;  a igreja de Éfeso tinha deixado de fazer algo que ela fazia no início de sua caminhada, e esse algo agradou muito ao Senhor, e ele está sentindo falta.
  E, Jesus adverte a igreja de Éfeso, a se lembrar de onde ela caiu, ou seja, de onde parou, de onde errou e que viesse a se arrepender, e que voltasse a praticar as primeiras obras. Jesus disse para ela:" ...se você não se arrepender eu venho a ti e moverei do seu lugar o teu candeeiro..." em outras palavras: "tirarei o que eu te dei". Pude ver no anjo(pastor) dessa igreja, que também é igreja, que ele juntamente com sua igreja tinha muitas boas qualidades, mas, por causa disso, ela(igreja) se acomodou em outra área, justamente a área que Jesus cobrou dela, o primeiro amor.
  No primeiro amor, tudo é mais ardente, a entrega é total, você não consegue viver muito tempo distante, você conta as horas, os dias pra estar perto de novo da pessoa amada, você quer estar todos os dias e todas as horas com ela. Tal vez era disso que o Senhor Jesus estava sentindo falta da igreja de Éfeso.
  As vezes, estamos tal qual a igreja de Éfeso, por nos acharmos tão bons cristãos, não enxergamos algo que deixamos fazer ou  de ser para o Senhor Jesus. Como eramos no início de nossa caminhada na fé, e como somos agora? Será que deixamos o primeiro amor? Temos que nos analisar sobre isso, e achado o problema nos arrependermos e voltarmos a prática das primeiras obras, pois Jesus tem saudades disso e ele quer isso de sua igreja.
  Que tipo de igreja sou, sou como o anjo ou a igreja de Esmirna? A igreja de Esmirna, era uma igreja sofredora, pobre financeiramente falando, mas, Jesus disse que ela era rica espiritualmente. Ela era uma igreja perseguida, escarnecida, zombada pelos falsos judeus, ou seja, os religiosos da época que se diziam de Deus e cumpridores da lei, enfim, ela era perseguida pelos seus próprios "irmãos" de fé.
  E, a igreja de Esmirna ainda sofreria mais, e Jesus à alertou, dizendo:" Sê fiel até a morte e dar-te-ei a coroa da vida." A igreja de Esmirna representa a igreja perseguida de todas épocas passadas, presente e futuras. A igreja de Esmirna não recebeu nenhuma reprovação do Senhor Jesus, ela era irrepreensível; é esse tipo de igreja que Deus quer que sejamos, que apesar de todo o grande sofrimento se mantem fiel.
  Se você, como igreja, está sofrendo perseguições por causa do nome de Jesus e de sua palavra, sinta-se um privilegiado, porque assim fizeram aos profetas, a igreja primitiva, assim fizeram ao Senhor Jesus. Isso quer dizer, que você está no caminho certo e está agradando a Deus, e é grande o seu galardão  nos céus.
 Que tipo de igreja sou, sou como o anjo ou a igreja de Pérgamo? A Igreja de Pérgamo, vivia no meio de um povo idólatra, Satanás reinava naquele lugar e todo o tipo de abominação era praticado lá. Mas, a Igreja de Pérgamo tinha algo a seu favor, ela reteve o nome de Jesus, ou seja, ela só adorava e cria no nome de Jesus, ela não negou a fé em Jesus, até mesmo quando um de seus pastores, Antipas, foi morto, ela se manteve fiel ao Senhor Jesus.
 Todavia, havia no meio da igreja de Pérgamo alguns que se "prostituíam" com a doutrina(ensino) de Balaão ( que foi infiel a Deus praticando a idolatria e participando das coisas sacrificadas aos ídolos), esses estavam agindo como Balaão agiu. É, o anjo(pastor) daquela igreja, juntamente com a igreja estavam fazendo vista grossa do pecado dessas pessoas, permitindo que o pecado continuasse, sem adverti-los ao arrependimento.
 Infelizmente, também, esse é um problema muito atual hoje em dia, muitos que compõe uma igreja, e até mesmo "aceitaram" a Cristo e se tornaram membros de uma igreja, agem assim; como aqueles da igreja de Pérgamo, estão participando das abominações que este mundo oferece. 
 Muitos estão se prostituindo espiritualmente e corporalmente com o pecado, e muitos pastores estão fingindo que não vêem, e deixam correr solto, estão deixando de advertir os erros de conduta porque não querem perder seus membros. O Senhor Jesus exorta as pessoas que agem dessa forma a se arrependerem para que não sofram as consequências de seus pecados.


Referências bíblicas: Apocalipse 1. 9-20; 2. 1-17.



      
Continua...

domingo, 2 de setembro de 2018

Novas Criaturas

"...quanto ao trato passado, vos despojeis do velho homem , que se corrompe pela concupiscências do engano,
e vos renoveis no espírito de vosso sentido,
e vos revistais do novo homem, que segundo Deus, é criado em justiça e santidade."(Efésios 4-22-24)
"Assim, se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (II Coríntios 5. 17).

Introdução.
 Aqueleª que nasceu de Deus deixou no passado todos os desejos e atitudes pecaminosos do seu velho eu, pois agora ele, ela é uma nova criatura em Cristo Jesus.

 No texto bíblico acima, o apóstolo Paulo diz a igreja de Éfeso que eles não andem mais como os gentios, ou seja, como os mundanos, pois são novas criaturas em Cristo Jesus. Ele diz que a igreja não pode andar como os gentios pois eles andam na vaidade de seus próprios pensamentos, isto é, na sua própria vontade e, não como Deus quer.
 O novo homem, ou seja, o nascido de Deus não é, e não pode ser assim. Ele anda conforme os ensinos de Cristo, a vontade de Cristo. O apóstolo Paulo diz para a igreja: "Mas, vós não aprendeste assim a Cristo, se é que o ouviste, e nele fostes ensinados, conforme é a verdade em Jesus." Isso quer dizer que aquele que nasceu de Deus, o novo homem, que aprendeu do Senhor Jesus, que deu ouvidos aos seus ensinos não anda na vaidade de seus próprios pensamentos e vontades, ele anda conforme aprendeu na palavra de Deus, conforme a vontade  do Senhor Jesus.
 O novo homem tirou de si as práticas do velho homem, ou seja, do homem pecador que era antes de aceitar a Cristo. O apóstolo Paulo diz no versículo 22, de Efésios 4, que o novo homem deve abandonar as coisas do velho homem, isto é, as práticas de quando era do mundo e, isso cabe da decisão de cada um, com a ajuda do Espírito Santo, ou seja, o nascido de Deus deve tomar a decisão de não ser mais como era antes e, se esforça para isso contando com a ajuda do Espírito Santo.
 O novo homem renova seu espírito no entendimento. Renovar é fazer novo a cada dia; o novo homem, ou seja, aquele que nasceu de Deus, está sempre buscando ser entendido das coisas de Deus, ele está sempre buscando conhecer e entender a Palavra de Deus, com isso ele cresce espiritualmente e no conhecimento de Deus dia após dia.
 Aquele que nasceu de Deus, se reveste do novo homem vivendo em santidade. Revestir-se é vestir-se várias vezes; espiritualmente falando o nascido de Deus se "reveste" diariamente das atitudes do novo homem, ele faz isso praticando a santidade, a comunhão com Deus através da meditação da Palavra de Deus, do  jejum, da oração... se separando diariamente de tudo o que é pecaminoso, que o afasta de Deus.
 O novo homem é nova criatura pois ele está em Cristo e, as práticas do velho homem passaram. A palavra de Deus diz: " Portanto, se alguém está em Cristo, nova criatura é, as coisas velhas passaram eis que tudo se fez novo." Isto quer dizer que as práticas do velho homem não fazem mais parte da vida dele pois ele nasceu de novo, isto é, ele nasceu de Deus; isso é coisa do passado, não pertence mais a ele.
 O novo homem tem novas atitudes, e suas atitudes novas, são de acordo com a vontade de Deus. O apóstolo Paulo diz nos versículos 25-31 de Efésios 4: "Pelo que deixai a mentira e falai a verdade, irai-vos e não pequeis. Aquele que furtava, não furte mais, antes trabalhe..." Essa palavra está dizendo com isso o seguinte: tudo o que a pessoa fazia de errado no passado não pode mais ser feito, tem que ser deixado para trás, pois isso tudo é contrário a Palavra de Deus e desagrada a ele.
 O novo homem tem os frutos do Espírito. Quando nascemos de Deus recebemos o Espírito Santo e, ele vem para nossa vida com todos os seus "frutos", ou seja, com suas características, isto é, suas qualidades, seu jeito de ser. Os frutos do Espírito são: "amor, paz, bondade, longanimidade, temperança..." Ao nascermos de Deus passamos a ter essas qualidades pois elas fazem parte do Espírito de Deus que habita em nós.
 O novo homem é um imitador de Cristo. Ele é benigno, ou seja, ele tem bom caráter, ele é misericordioso, bondoso... ele é perdoador assim como o Senhor Jesus é. O apóstolo Paulo diz: "Sede meus imitadores, assim como eu sou de Cristo". Ele imitava a Cristo e convocava a igreja a fazer o mesmo.
 O novo homem, isto é, aqueleª que nasceu de Deus é nova criatura em Cristo Jesus. Portanto, deve viver como nova criatura que é, de acordo com a vontade de Deus e, a vontade  de Deus está registrada na Bíblia Sagrada, ela é o nosso manual de regra e prática para um viver santo diante de Deus e da sociedade.
 Se há na vida daqueleª que aceitou a Jesus, práticas do velho homem, é preciso que ele ou ela faça uma auto- análise e veja se realmente nasceu de Deus ou só se convenceu de que o Senhor Jesus é o seu Salvador, pois aquele que nasceu de Deus se tornou uma nova criatura e não quer mais ser como antes. Se por ventura, ele ou ela ver que ainda gosta e sente prazer nas práticas do velho homem é porque  não nasceu de novo, então, é preciso procurar o mais rápido possível buscar o novo nascimento em Cristo Jesus pois disso depende a salvação de sua alma.

  Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!


Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.
Em: 28/02/2017.
Autora: Sandra Moura.




Salmos 27. 1, 2


O Senhor é a minha luz e a minha salvação; a quem temerei? O Senhor é a força da minha vida; de quem me recearei?
Quando os malvados, meus adversários e meus inimigos, investiram contra mim, para comerem as minhas carnes, tropeçaram e caíram.

sábado, 18 de agosto de 2018

A Parábola do Credor Incompassivo

" Por isso o reino dos céus pode ser comparado a um certo rei que quis fazer contas com seus servos.
E, começando a fazer contas, foi- lhe apresentado um que devia dez mil talentos;
E, não tendo ele, com que pagar, o seu senhor mandou que ele, sua mulher e seus filhos fossem vendidos, com tudo quanto tinha para que a dívida se lhe pagasse.
Então, aquele servo, prostrando-se, o reverenciava, dizendo: ' Senhor, sê generoso para comigo, e tudo te pagarei.'
Então o senhor daquele servo, movido de íntima compaixão, soltou-o e perdoou-lhe a dívida.
Saindo, porém, aquele servo, encontrou um dos seus conservos, que lhe devia cem dinheiros, e,  lançando mão dele sufocava-o, dizendo: 'Paga-me o que me deves.'
Então o seu companheiro, prostrando-se a seus pés, rogava-lhe: ' Sê generoso para comigo e tudo te pagarei.'
 Ele, porém, não quis, antes foi encerrá-lo na prisão, até que pagasse a divida.
Vendo pois os seus conservos o que acontecia, contristaram-se muito, e foram declarar ao seu senhor tudo o que se passara.
 Então o seu senhor, chamando-o à sua presença, disse-lhe: 'Servo malvado, perdoei-lhe toda aquela dívida, porque me suplicaste.
 Não devias tu igualmente ter compaixão do teu companheiro, como eu também tive misericórdia de ti?
E, indignado, o seu senhor o entregou aos atormentadores, até que pagasse tudo o que devia.
Assim vos fará também meu Pai celestial, se de coração não perdoardes, cada um a seu irmão, as suas ofensas."


  "Então Pedro, aproximando-se dele, disse: Senhor, até quantas vezes pecará meu irmão contra mim, e eu lhe perdoarei? Até sete?
 Jesus lhe disse: Não digo que até sete, mas até setenta vezes sete." (Mateus  18. 21,22)
"E quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas."
 Mas se vós não perdoardes, também vosso pai não perdoará a vossa."( Marcos 11. 25,26)

   Que Deus o abençoe ricamente em nome de Jesus!