segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

O Sapo, Os Dois Sapinhos e o Escorpião (Ilustração)


Um sapo descansava à beira de uma lagoa com seus dois filhinhos quando avistaram um escorpião que se afogava.
  Imediatamente o sapo pulou até onde estava o escorpião e conseguiu salvá-lo. Porém, antes que pudesse tirar o escorpião da água o bicho lhe deu três ferroadas.
  Os sapinhos gritaram: "Papai, deixe esse ingrato se afogar!" Entretanto, o sapo ignorou os que os seus filhos falaram e o escorpião foi embora radiante de alegria.
   Ainda bem que o escorpião dessa fábula não era venenoso, se não fosse assim o sapo teria morrido, não é mesmo?
                                                                                                                     (adaptação)
    
  Todos nós em determinada época de nossas vidas corremos o risco de encontrar alguém que nos magoe quando tentamos ajudá-la.
  Quando essa circunstância ocorre a nossa tendência natural nos leva a ter vontade de revidar o dano que nos foi imposto e que nos causou mágoas e diversos tipos de prejuízos.
   Todavia, como cristãos, devemos lutar incessantemente contra nossa vontade, buscando obedecer a vontade de Deus.
   Conseguiremos agradar a Deus quando perdoarmos aqueles que nos prejudicam tratando-os com amor e compaixão.
   Não deixe que os outros ou sua própria natureza ditem o seu comportamento.
  Permita que Jesus dirija a sua vida e que o Espírito Santo guie os seus passos para que a luz do nosso Deus brilhe no seu rosto e ilumine as trevas transformando vidas.


    " Ouviste o que foi dito: Amarás o teu próximo e aborrecerás o teu inimigo.
Eu porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei o bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem." (Mateus 5: 43,44)
(Extraído)




  

terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O Espírito de Natal (Ilustração)


  Deixa eu ver se o espírito de Natal já está na sua casa. Não, não quero ver a árvore iluminada na sala, nem quero saber quanto você  já gastou em presentes. Quero, sim, sentir no ambiente a mensagem viva do aniversariante deste dezembro mágico: Toda família está unida? O perdão já eliminou aquelas desavenças que ocorrem no calor das nossas vidas?
   Não quero ver a sua despensa cheia, quero saber se você conseguiu doar alguma coisa para quem tem tão pouco, às vezes nada.
   Não exiba os presentes que você já comprou, mesmo com sacrifício; quero ver aí dentro de você a preocupação com aqueles que esperam tão pouco: Uma visita, um telefonema, uma carta, um e-mail...
    Quero ver o espírito de Natal entre os pais que descobrem tempo para os filhos, em amigos que se reencontram e podem parar para conversar, no respeito do celular desligado no teatro, na igreja, na gentileza de quem oferece o banco para os mais idosos, na paciência com os doentes, na mão que apóia o deficiente visual na atravessia das ruas, no ombro amigo que se oferece para quem anda meio triste, perdido.
   Quero ver o espírito de Natal invadindo as ruas, respeitando os animais, a natureza que implora por cuidados tão simples, como não jogar papel no chão, nem o lixo nos rios.
   Não quero ver o Natal nas vitrines enfeitadas, no convite ao consumo, mas no enfeite que a bondade faz no rosto das pessoas generosas.
   Por fim, mostra-me que o espírito do Natal entrou definitivamente na sua vida, através do abraço fraterno, da oração sentida, do prazer de andar sem drogas e sem bebidas, do riso franco, do desejo sincero de ser feliz e, de tão feliz, não resistir ao desejo de fazer outras pessoas também felizes.
   Deixe o Natal invadir sua alma, abrace à sua família e lembre-se do sacrifício de Jesus, e façam uma oração agradecendo por tudo que Ele tem realizado em sua família, oração que vai subir aos céus, e retornar com um presente eterno, duradouro: O suave perfume de Jesus, perfume de paz, amor, harmonia e a eterna esperança de que um dia todos os dias serão como os dias de Natal.
(Autor desconhecido)
(Extraído)
  

segunda-feira, 19 de dezembro de 2011

Tu Podes (canção)



 Disse Jesus: "Se tu podes crer, tudo é possível ao que crê."

quarta-feira, 7 de dezembro de 2011

Não Olhe para o Tamanho do Seu Problema, Olhe Para o Tamanho do Seu Deus.


 E não enfraqueceu na fé, nem atentou para o seu próprio corpo amortecido, pois já era de quase cem anos, nem tampouco para o amortecimento do ventre de Sara. Ele não duvidou da promessa de Deus, deixando-se levar pela incredulidade, mais foi fortificado na fé, dando glória a Deus, estando certíssimo de que o que ele tinha prometido também era poderoso para cumprir. (Romanos 4.19-21)


Introdução.
  Diante das lutas o "segredo" é olhar para Jesus, ao fazermos isso o milagre acontece.


  Muitas das vezes  diante dos problemas a pessoa costuma olhar para as circunstâncias, humanamente falando isso é natural pois é o que a pessoa está vivenciando, é o que ela está vendo com os seus olhos físicos. Mas essa atitude é danosa e prejudica a nossa fé, pois a fé é "a certeza de coisas que se esperam, e convicção de fatos que não se vêem" (Hebreus 11.1)
 Diante do problema a nossa atitude tem que ser como a de Abraão e a de muitos outros personagens bíblicos, e essa atitude é: "Não olhar para o tamanho do problema e sim olhar para Deus." 
 No texto base desta mensagem fala da fé de Abraão, ele teve a mesma fé narrada em Hebreus 11.1, Abraão não atentou, isto é, não olhou para o tamanho do seu problema, ainda que visivelmente parecesse tudo perdido, parecesse impossível o seu milagre acontecer, porém, Abraão creu Naquele que era poderoso para cumprir a sua promessa. E essa fé, que não vê o que é real, o que é palpável, que vê o invisível e acredita naquilo que se espera, fez com que Abraão recebesse o milagre de Deus; e como sabemos Abraão teve o seu tão esperado filho.
  Um outro exemplo foi o de Davi. Quem não conhece a história de Davi e Golias? Esse jovem menino, corajoso, que tinha muita fé e também não olhava para o tamanho do seu problema, e sim, para o tamanho do seu Deus. Davi enfrentou um gigante de pouco mais de quatro metros de altura, seu capacete de bronze pesava cinquenta e sete kilos, sua lança pesava quase sete kilos, todos os guerreiros de Israel quando o viam,  fugiam de sua presença, mas, Davi não, quando Davi o enfrentou não olhou para o tamanho do seu inimigo ele olhou para Deus, e essa atitude fez com que Davi vencesse um homem experimentado na guerra apenas com uma pedra e uma funda, matando assim, aquele grande inimigo; pois com ele estava o que era maior o Deus Todo-Poderoso.
 É assim que você tem que agir; não olhe para o tamanho do "gigante" que tem se levantado contra você, olhe para Deus pois ele é maior.
  Um outro exemplo foi o do rei Jeosafá. Jeosafá rei de Judá, recebeu uma notícia, que seus inimigos estavam a caminho  de sua terra a fim de destruí-los, Jeosafá como homem temeu o grande exército que vinha contra ele, mas quando ele lembrou do tamanho do seu Deus, entrou na casa do Senhor, e prostrado orou a Deus reconhecendo a sua limitação, dizendo que não sabia o que fazer, mas ele declarou que seus olhos estavam postos Deus. Jeosafá deixou de olhar para o tamanho do exército que vinha contra ele e passou a olhar para o tamanho do seu Deus; com essa atitude Jeosafá e seu exército não tiveram que lutar, nem usar espadas, pois Deus disse: "Nessa batalha não tereis que pelejar, pois essa luta não é vossa, mas, minha;" e assim foi, Deus destruiu todos os inimigos de Jeosafá fazendo-os voltarem-se uns contra os outros, e quando Jeosafá chegou todos os seus inimigos estavam mortos.
   Muitas das vezes ao olharmos para os nossos problemas, ficamos como Jeosafá, com medo e não sabemos o que fazer para vencer o problema, mas quando colocamos os nossos olhos em Deus perdemos todo o medo, pois o verdadeiro amor que é Deus, lança fora todo o medo; e então passamos a crer e ver o impossível acontecer em nossas vidas.
   Quando deixamos de olhar para Jesus perdemos a fé, pois passamos a olhar para as circunstâncias e, quando isso acontece começamos a duvidar, a não acreditar mais que seremos capazes de vencer o problema, aí começamos a afundar e somos vencidos pelos problemas. Com o discípulo Pedro foi assim, quando andou sobre as águas, enquanto ele olhava para Jesus o impossível estava acontecendo, ele estava andando sobre as águas, mas quando ele deixou de olhar para Jesus e começou a olhar para a tempestade e as ondas, teve medo e começou a afundar, naquele momento Pedro clamou por Jesus e o Senhor Jesus o ajudou.
   Talves assim como Pedro você tem olhado para as circunstâncias a sua volta, e você está afundando nos seus problemas, isto é, você está sendo vencido pelo seus problemas e não sabe mais o que fazer; o Espírito Santo te diz hoje: " Não temas! Olhe para Mim! Creia em Mim e você terá a vitória!"  Queridoª, deixe de olhar para o seu problema, olhe para Jesus o autor e consumador de sua fé, o nosso Deus diz: "Olhai para mim, e sereis salvos..." (Isaías 45.22a)
  Queridoª, não importa o tamanho do "gigante, do exército, da tempestade," isto é, o tamanho do seu problema, Deus é maior, olhe para ele, clame por ele e você será salvoª desse problema, e será um vencedor uma vencedora em nome de Jesus.


Frase do dia.
  "Não olhe pro tamanho do "gigante" que tem se levantado contra você, olhe para Deus pois ele é maior."


              "Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!"


Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.
Em: 24/10/2011.
Autora: Sandra Moura.