quinta-feira, 29 de abril de 2010

O PIQUENIQUE DAS TARTARUGAS


Uma família de tartarugas decidiu sair para um piquenique. As tartarugas, sendo naturalmente lentas, levaram sete anos para prepararem seu passeio.
Finalmente a família de tartarugas saiu de casa para procurar um lugar apropriado, e no segundo ano da viagem encontraram um lugar ideal que em seis meses ficou preparado para o piquenique.
Porém, descobriram que tinham esquecido o sal; e um piquenique sem sal seria um desastre. Após uma longa discussão, a tartaruga mais nova foi escolhida para voltar a casa e pegar o sal, pois era mais rápida. A pequena tartaruga lamentou, esperneou e chorou. "Concordo em ir_ disse a pequena tartaruga_ mas com uma condição: Que ninguém coma até que eu retorne." _ A família consentiu e a tartaruguinha saiu.
Três anos se passaram e a tartaruga não tinha retornado. Cinco anos... Seis anos... Então, no sétimo ano de sua ausência, a tartaruga mais velha não aguentou mais conter a fome e anunciou que ia comer; e começou a desembrulhar um sanduíche.
De repente, a pequena tartaruga sai de trás de uma árvore e grita: "Viu! Eu sabia que vocês não iam me esperar. Agora é que eu não vou mesmo buscar o sal.

Algumas vezes esperamos que os outros correspondam nossas expectativas e deixamos de agir corretamente, de praticar a justiça.
Jesus nos ensinou a sermos justos sem esperar recompensas ou alguma gratidão para nossos atos.
Por isso, devemos pedir a Deus para colocar em nossos corações um amor incondicional que guie nossos passos em direção a atitudes justas para com os outros, atitudes de quem ama com desprendimento, atitudes de quem só espera como recompensa o prazer de poder contemplar a satisfação e a alegria daquele que, de alguma maneira, pudermos auxiliar.

"O caminho do ímpio é abominável ao Senhor, mas ao que segue a justiça Ele ama." (Provérbios 15.9)
(Extraído)

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Deus conhece às nossas aflições


E disse o SENHOR: Tenho visto atentamente a aflição do meu povo, que está no Egito, e tenho ouvido o seu clamor por causa dos seus exatores, porque conheci as suas dores. Portanto, desci para livrá-lo da mão dos egípcios e para fazê-lo subir daquela terra a uma terra boa e larga, a uma terra que mana leite e mel(terra farta, com abundância...) (Êxodo.3.7,8)

Introdução.
O Senhor Jesus nos diz em sua Palavra que no mundo teremos aflições, Ele nunca disse que seria fácil viver neste mundo, mas Ele nos diz: Tenham coragem eu venci o mundo.

O texto que lemos fala da chamada de Moisés como libertador do povo de Israel que estava cativo no Egito. Moisés estava apascentando o rebanho de seu sogro quando chegou ao monte Horebe e ali ele viu uma cena muito interessante, ele viu uma sarça que ardia no fogo, só que, aquela sarça não se consumia( sarça, para quem não sabe, é um vegetal lenhoso, que se ramifica desde a base, é um vegetal seco, que se queima com muita facilidade), por isso o espanto de Moisés com aquela visão, Moisés ficou tão perplexo que virou o rosto,
então Moisés pensou consigo mesmo: "Virarei para lá, e verei porque a sarça não se consome," e vendo o SENHOR que ele virava, bradou do meio da sarça e disse: "Moisés, Moisés EU SOU o Deus de teus pais, o Deus de Abraão, Isaque e Jacó... Tenho visto atentamente a aflição do meu povo... e tenho ouvido o seu clamor... e conheço os seus sofrimentos".
Podemos ver neste texto, que Deus não é indiferente quanto a nós, quanto ao nosso sofrimento, Deus se interessa por nós, o texto diz:"Tenho visto atentamente a aflição do meu povo..."  Deus olha para nós o tempo todo, Ele tem visto o que temos passado, as perseguições, as aflições, enfim todos os meus e os seus problemas Ele tem visto.
Tal vez você já pensou ou até já perguntou para Deus: "SENHOR, será que tu não tens visto o meu sofrimento? E muitas das vezes você até já falou como diz aquele hino: " Olha pra mim SENHOR!"
Mas, o SENHOR te diz hoje: "Tenho  visto a sua aflição e ouvido o seu clamor!"

Muitas das vezes também em nossas orações, falamos para Deus: Ouve Senhor a voz do meu clamor, quando o certo é, atende Senhor o meu clamor; porque a Palavra de Deus diz: "Certamente que a mão do Senhor não está encolhida para que não possa salvar, nem surdo o seu ouvido para que não possa ouvir..."
O SENHOR disse para Moisés: "Tenho ouvido o clamor do meu povo...!"  Amados, Deus ouve o nosso clamor nunca duvide disto e, Ele está te dizendo hoje: "Tenho  ouvido o seu clamor, o seu gemido, as suas orações!"
O SENHOR também disse para Moisés: "...e conheço o seus sofrimentos..." tal vez você esteja passando por muitas aflições, eu não sei o tamanho da sua dor, a pessoa próxima a você também não sabe, mas, Deus sabe, Ele sabe tudo; um dos atributos de Deus é a onisciência, isto é, Ele sabe de tudo.
A Palavra de Deus diz: "O Senhor é conhecedor dos corações de todos..."(Atos.1.24). Deus sabe o que se passa em nossos corações, e Ele te diz hoje: "Conheço as suas aflições, os seus sofrimentos e vou te livrar desta angustia." A Palavra de Deus diz:" Muitas são as aflições dos justos, mas o Senhor o livra de todas"(Salmos 34. 19). Queridos, assim como Deus livrou o povo de Israel daquele sofrimento, Deus vai te livrar desse sofrimento, dessa aflição.
No passado Deus enviou Moisés como libertador povo de Israel, assim como Deus enviou Moisés para libertar o seu povo, assim também, Ele enviou o seu Filho Jesus para nos libertar da escravidão do pecado, para nos salvar da morte eterna e nos livrar de todo o sofrimento.
Está escrito que Jesus Cristo levou sobre si todas as nossas dores e enfermidades, e por suas pisaduras fomos sarados (Isaías. 53). Portanto, não devemos temer, temos um libertador que é maior que Moisés; Moisés não conhecia o coração do povo, mas Jesus conhece os nossos corações e sabe o que precisamos.
O Senhor Jesus diz em sua Palavra: "No mundo tereis aflições mas tende bom ânimo! Eu venci o mundo" ( João 16.33). O Senhor Jesus está dizendo nesta palavra, que enquanto estivermos neste mundo os sofrimentos virão sobre nossas vidas, entretanto, Ele nos diz: "Tenham coragem, não desanimem! Eu venci o mundo! Eu estarei com vocês!"

Caroª leitorª, creia que Jesus está contigo e assim como Ele venceu, você vencerá também em nome de Jesus.

"Que Deus abençoe a todos em nome de Jesus!"



Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.

Em:04/10/2007.

Autora: Sandra Moura.

quarta-feira, 7 de abril de 2010

"Os planos de Deus para nossa vida"



Sabemos que todas as coisas concorrem para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. (Romanos 8.28)
Pois Eu bem sei os pensamentos que penso de vós, diz o SENHOR; pensamentos de paz e não de mal, para vos dá o fim que esperais. (Jeremias 29.11)

Introdução.
Muitas das vezes quando passamos por adversidades  ficamos questionando a Deus o porque daquela situação, pois aos nossos olhos aquele problema parece mal, mas o que temos que fazer é olhar para Deus e lembrar que Ele não vai permitir que os problemas nos destruam.

A Palavra de Deus diz que não somos tentados ou provados além das nossas forças.(I Coríntios 10.13) Se Deus tem permitido certas situações em nossa vida é porque ele tem planos, propósitos para nós; e com certeza os seus planos são para o nosso bem e não para o nosso mal. Como diz a Palavra de Deus: "EU sei os pensamentos(planos) que tenho a vosso respeito, pensamentos de paz e não de mal..."(Jer.29.11)
No momento da adversidade lembre-se destas palavras,confie em Deus e creia que aquilo que você espera vai acontecer em nome de Jesus. Temos na Palavra de Deus vários exemplos de pessoas que passaram por adversidades, e no final de tudo entenderam que tudo aquilo era plano de Deus, que Deus tinha bons propósitos para suas vidas.
O primeiro exemplo foi o de José. José com mais ou menos 17 anos foi vendido por seus irmãos como escravo, tudo porque seus irmãos tinham inveja, ciúmes dele; e quando José contava para eles os sonhos que  tinha, o ódio de seus irmãos por ele aumentava ainda mais. José chega ao Egito como escravo, mas a Palavra de Deus diz: "que Deus era com ele" e a onde José colocava as suas mãos ele prosperava isto é, José era bem sucedido em tudo o que fazia, e a casa do seu senhor era abençoada por sua causa.
E como sabemos, José foi caluniado, acusado de algo que não fez e mandado para a prisão. Imagine, o  que passou pela mente daquele jovem, certamente a tristeza, os questionamentos de o porque daquilo tudo, longe de seu pai e de seus irmãos( porque apesar de tudo ele os amava), mas José creu, confiou no seu Deus, foi fiel e perseverou até o fim, e Deus o salvou daquela situação colocando-o numa posição que ele nem imaginava, mas que Deus já o havia revelado através de sonhos; de escravo José passa a ser governador do Egito, agora José começa a entender os planos de Deus para sua vida e para a vida de seu povo, quando se reencontra com seus irmãos, ele diz que tudo aquilo foi plano de Deus, para que o Seu povo, através dele fosse salvo da morte pela fome.
Um outro exemplo foi o de Jó, certo dia, quando os filhos de Deus se apresentaram diante de Deus, veio também Satanás entre eles,e Deus disse para Satanás: "Observastes o meu servo Jó?... homem sincero, reto, temente a Deus e que se desvia do mal." E Satanás respondeu:_ Teme Jó a Deus em vão. Acaso tu não o tens protegido de todos os lados e abençoado tudo o que ele tem? E os seus bens se multiplicam sobre a terra.
Mas estende a tuas mãos e tira tudo o que ele tem, e verás que certamente te blasfemarás na tua face.(Jó 1.8-11) Podemos perceber aqui, que houve uma afronta, um desafio de Satanás contra Deus, mas Deus conhecia a Jó, e Ele não ia aceitar aquele desafio, se Jó não fosse tudo aquilo que Ele mesmo declarou. Então, Deus permitiu que Satanás tocasse em tudo o que Jó possuía, todos os problemas que pode atingir uma pessoa veio na vida de Jó, de uma só vez morreram os seus 10 filhos, ele perdeu todos os seus bens ficando na miséria e, como não se bastasse, Jó perdeu a sua saúde e  ficou cheio de feridas dos pés a cabeça, diz o texto que saia bichos das feridas de Jó; mas este homem perseverou na sua fé e fidelidade a Deus, ele não blasfemou contra Deus, não negou ao seu Deus, ele foi fiel até o fim, ele visualizou a sua vitória e declarou: "Eu sei que o meu Redentor vive! E que por fim se levantará sobre a Terra!"
Através da adversidade, Jó cresceu espiritualmente, ele reconheceu que   conhecia a Deus só de ouvir falar, mas agora os seus olhos o vêem, isto é, ele agora conhece à Deus porque O |vê em sua vida.
E diz a Palavra de Deus: "E Deus virou o cativeiro de Jó..." Deus o tirou daquela situação e deu em dobro tudo o que Jó antes possuía, e o diabo saiu envergonhado e o nome de Deus glorificado diante de toda aquela sociedade através da vida de Jó.
E é isso que pode acontecer na sua vida, se você crer em Deus e perseverar firme até o fim, a sua vida será para glorificar o nome de Deus, e através de você muitas vidas serão edificadas e salvas em nome de Jesus.


Que Deus abênçôe a todos em nome de Jesus!


Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.
Em:30/03/2010.
Autora: Sandra Moura.

quinta-feira, 1 de abril de 2010

"Páscoa e Festa dos Pães Asmos"


( A última ceia de Jesus com seus apóstolos)

definição: Páscoa - passagem, passar por cima, poupar.





Páscoa, festa judaica instituída por Deus em comemoração da libertação do povo de Israel da escravidão no Egito, e em figura, uma antecipação do sacrifício de Jesus.


Quando o povo de Israel estava cativo no Egito, antes do Senhor Deus mandar a última praga, que foi a morte dos primogênitos, Deus, deu uma ordem a Moisés, que sacrificasse um cordeiro e passasse o seu sangue nas vergas e ombreiras das portas de suas casas. O cordeiro tinha que ser macho sem defeito, e o povo tinha que comer a carne do cordeiro assada, com pães ásmos e ervas amargas.


Esta festa, começava no primeiro mês do ano, aos 14 dias do mesmo mês. O cordeiro tipificava o sacrifício de Cristo, o pão ásmo a pureza e as ervas amargas a servidão amarga no Egito.


O sangue nas vergas e ombreiras das portas, era um sinal de proteção e salvação para o povo; quando o anjo da morte passou e viu o sangue, passou por cima deles e seus primogênitos foram poupados, salvos da morte. A festa da Páscoa, tinha uma duração de 7 dias, Jesus Cristo foi crucificado durante a festa da Páscoa.


Quando o povo de Israel comemorava a sua libertação, Jesus Cristo foi morto para libertação e salvação de toda a humanidade. A Bíblia Sagrada diz: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que deu seu único Filho, para que todo aquele que nele crê não pereça mas tenha a vida eterna. " (João 3.16)


Jesus Cristo, o cordeiro perfeito,sem mancha isto é, sem pecado, derramou o seu sangue por nós, pra nos libertar da escravidão do pecado e nos salvar do inferno. E, através do seu sangue isto é, do seu sacrifício reconciliar o homem com Deus.


Para nós cristãos, Jesus é a nossa Páscoa, a Páscoa para nós cristãos, é um dia de recordação,de comemoração da nossa salvação e libertação da escravidão do pecado, a nossa "passagem " da morte(morte espiritual) para a vida através do sacrifício de Jesus, que ressuscitou, e está a destra do Pai intercedendo por todos aqueles que se chegam até a Ele.





" Que Deus os abênçôe ricamente, que nesta Páscoa vocês possam refletir sobre o amor de Deus e de seu Filho Jesus por toda a humanidade, e, se você ainda não aceitou este amor que é Jesus Cristo, aceite-o hoje, Ele te ama !, e é o único caminho para sua salvação !"








Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.
Em: 31/03/2010.
Autora: Sandra Moura.