terça-feira, 20 de dezembro de 2011

O Espírito de Natal (Ilustração)


  Deixa eu ver se o espírito de Natal já está na sua casa. Não, não quero ver a árvore iluminada na sala, nem quero saber quanto você  já gastou em presentes. Quero, sim, sentir no ambiente a mensagem viva do aniversariante deste dezembro mágico: Toda família está unida? O perdão já eliminou aquelas desavenças que ocorrem no calor das nossas vidas?
   Não quero ver a sua despensa cheia, quero saber se você conseguiu doar alguma coisa para quem tem tão pouco, às vezes nada.
   Não exiba os presentes que você já comprou, mesmo com sacrifício; quero ver aí dentro de você a preocupação com aqueles que esperam tão pouco: Uma visita, um telefonema, uma carta, um e-mail...
    Quero ver o espírito de Natal entre os pais que descobrem tempo para os filhos, em amigos que se reencontram e podem parar para conversar, no respeito do celular desligado no teatro, na igreja, na gentileza de quem oferece o banco para os mais idosos, na paciência com os doentes, na mão que apóia o deficiente visual na atravessia das ruas, no ombro amigo que se oferece para quem anda meio triste, perdido.
   Quero ver o espírito de Natal invadindo as ruas, respeitando os animais, a natureza que implora por cuidados tão simples, como não jogar papel no chão, nem o lixo nos rios.
   Não quero ver o Natal nas vitrines enfeitadas, no convite ao consumo, mas no enfeite que a bondade faz no rosto das pessoas generosas.
   Por fim, mostra-me que o espírito do Natal entrou definitivamente na sua vida, através do abraço fraterno, da oração sentida, do prazer de andar sem drogas e sem bebidas, do riso franco, do desejo sincero de ser feliz e, de tão feliz, não resistir ao desejo de fazer outras pessoas também felizes.
   Deixe o Natal invadir sua alma, abrace à sua família e lembre-se do sacrifício de Jesus, e façam uma oração agradecendo por tudo que Ele tem realizado em sua família, oração que vai subir aos céus, e retornar com um presente eterno, duradouro: O suave perfume de Jesus, perfume de paz, amor, harmonia e a eterna esperança de que um dia todos os dias serão como os dias de Natal.
(Autor desconhecido)
(Extraído)
  

Nenhum comentário:

Postar um comentário