quarta-feira, 15 de junho de 2011

A ROSA (Ilustração)


Certo homem plantou uma rosa e passou a regá-la constantemente, mas antes que ela desabrochasse, ele a examinou. Então viu o botão que em breve desabrocharia, porém, notou espinhos sobre o talo e pensou: Como pode uma bela flor vir de uma planta rodeada de espinhos tão afiados? Entristecido por este pensamento, ele se recusou a regar a rosa, e, antes que tivesse pronta para desabrochar, ela morreu.


A maioria de nós possui um hábito muito feio: colocamos em evidência os defeitos de nossos semelhantes, enquanto ignoramos quase completamente as suas virtudes.
Jesus nos ensinou a agir de maneira diferente. Ele nos ensinou a praticar um amor fundamentado em atitudes nas quais a compreensão e a boa vontade sobreponha o desejo humano de criticar os defeitos e as falhas do nosso semelhante.
Todo cristão que realmente ama a Deus e deseja agradá-lo deve valorizar as atitudes positivas dos seus irmãos e ajudá-los na superação de suas imperfeições, buscando como membros do corpo de Cristo a perfeição mútua, porém, consciente de que a total transformação interior só ocorrerá na vida eterna.
Por isso, devemos lutar contra a natureza humana, a fim de que consigamos evitar abrir nossas bocas para emitir comentários desagradáveis sobre nossos irmãos, os  quais em nada edificam a vida de quem os ouve ou de quem é o alvo deles.
Você já percebeu que apesar dos espinhos as rosas possuem uma beleza singular e os mais atraentes perfumes!?


"O homem bom, do bom tesouro do seu coração, tira o bem, e o homem mau, do mau tesouro do seu coração, tira o mau, porque da abundância do seu coração fala a boca."
" E por que me chamais Senhor, Senhor, e não fazeis o que eu digo?" (Lucas 6.45,46)

"Segui a paz com todos e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor." (Hebreus 12.14)
(Extraído)





Nenhum comentário:

Postar um comentário