sábado, 18 de junho de 2011

O Perdão


Antes, sede benignos uns com os outros, misericordiosos, perdoado-vos uns aos outros, como também Deus vos perdoou em Cristo. (Efésios 4.32)


Introdução.
Nesta mensagem o Espírito Santo vai nos falar que é perdoando que se alcança o perdão.


Caroª leitorª, hoje falaremos de perdão, da necessidade do perdão; sabemos que perdoar não é fácil, mas quando temos a pessoa do Espírito de Deus em nossas vidas conseguimos perdoar, pois temos em nós as características de Deus, que são: benignidade, bondade, compaixão..., essas características nos dá a condição de perdoar as ofensas recebidas.
Muitas das vezes somos vítimas de injustiça,e muitas das vezes são cometidas por aquelas pessoas que mais amamos, pessoas de quem esperávamos amor e consideração agiram contra nós com maldade e ingratidão. Muitas esposas têm sido abandonadas por seus maridos e trocadas por mulheres mais jovens e virce-verça; quantos pais têm sido abandonados pelos próprios filhos em asílos e hospitais, e por causa disso as pessoas sentem dentro do seu coração uma dor muito grande, e isso não acontece só com o ser humano, mas também acontece com o próprio Deus, ele também sente a dor da ingratidão, da falta de consideração e de amor para com Ele, mas, apesar de tudo isso Ele é compassivo, bondoso e perdoa a todos que se arrependem.
O Senhor Jesus ensina na oração do Pai Nosso que se não perdoarmos não seremos perdoados pelo Pai.(Mateus 6.14,15) Muitos pensam que o perdão é um favor que fazem para os outros, mas não é assim, o perdão é um favor que fazemos para nós mesmos, pois dependemos de perdoar para alcançar o perdão de Deus; sem contar que a falta de perdão é um caminho para a mágoa, e a mágoa ou a inveja, diz a Palavra de Deus:"... é a podridão dos ossos." Uma pessoa  magoada é uma pessoa doente da alma e, consequentemente doente do corpo pois ela trás dentro da alma sentimentos que lhe fazem mau, e esses sentimentos tipo: ressentimento, repúdio..., vai pouco a pouco se transformando em ódio e a pessoa chega a ponto de não suportar nem olhar para aqueleª que lhe causou mal. 
Esses sentimentos não vem Deus, e impede a presença de Deus em nossas vidas e com isso sofremos muito; se queremos ter paz em nosso coração e consequentemente o perdão de Deus precisamos perdoar. Talves, você esteja pensando: "eu não sou Deus para perdoar..." mas, perdoar, não é só uma atribuição de Deus, se fosse assim, ele não nos mandaria perdoar. Temos na Bíblia Sagrada uma história muito linda de um jovem que teve a capacidade de perdoar, esse jovem chamado José foi invejado, odiado e vendido como escravo pelos seus próprios irmãos, foi parar numa terra desconhecida,o Egito, longe de seu pai que tanto amava, foi acusado injustamente de assédio sexual por sua senhora e foi mandado para o calabouço, este jovem sofreu muito, mas por causa de sua inocência e obediência a Deus, Deus o honrou tirando-lhe daquela prisão, posteriormente este mesmo jovem de escravo passou a ser governador do Egito.
Um dia houve uma fome muito grande em toda terra, e só no Egito havia alimento pois Deus deu sabedoria a José para estocá-lo na época de fartura; e os irmãos de José desceram ao Egito para comprar alimento, José os reconheceu, mas eles não o reconheceram, José tinha uma posição elevada, poderia se vingar de seus irmãos se quisesse, mas ele preferiu perdoá-los pois dentro de seu coração havia o caráter de Deus.
Devemos buscar em Deus esse caráter, essa qualidade, essa capacidade de perdoar. Se você não tem conseguido perdoar, pessa a Deus essa capacidade, que Ele lhe dará, é para o seu próprio bem, para sua saúde física e espiritual, para que o Espírito de Deus more e continue morando em seu coração; libere perdão, fazendo assim você mostrará que é filho de Deus e que o Espírito Dele habita em você.


Frase do dia. 
"O perdão não é um favor que fazemos para os outros, é um favor que fazemos para nós mesmos, pois é perdoando que somos perdoados." 


 Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!


Mensagem iluminada pelo Espírito de Deus.
Em:03/11/2006.
Revisada em: 18/06/2011.
Autora: Sandra Moura.

Nenhum comentário:

Postar um comentário