segunda-feira, 17 de novembro de 2014

Confissão e Perdão dos Pecados


1.Bem- aventurado aquele cuja iniquidade é perdoada,
cujo o pecado é coberto.
2.Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não atribui iniquidade
e em cujo o espírito não há dolo.
3.Enquanto calei os meus pecados,
envelheceram os meus ossos
pelos meus constantes gemidos todo dia.
 4.Porque a tua mão pesava sobre mim,
e o meu vigor se tornou em sequidão de estio.
5.Confessei-te o meu pecado
e a minha iniquidade não mais ocultei.
Disse: confessarei ao Senhor
as minhas transgressões;
e tu perdoaste a iniquidade do meu pecado. (Salmos 32. 1-5)

Introdução.
 O pecado ocultado trás tormento para a alma. Mas, o pecado confessado trás o perdão e a paz interior.

 O texto base dessa mensagem fala da felicidade daquele cujo o pecado é perdoado, cujo o pecado é apagado ou tirado. E que, feliz o homem a quem o Senhor não atribui pecado, e em cujo o espírito não há engano.
  Por que esse homem é feliz? Porque ele está em paz com Deus, nada lhe impede de ter comunhão com Deus, pois o pecado nos separa de Deus, e essa separação trás muita tristeza para a alma.
  No versículo 3, do texto base, o salmista Davi diz: ' Enquanto me calei envelheceram os meus ossos pelo meu bramido o dia todo.' Isso quer dizer que enquanto Davi escondeu, não confessou o seu pecado a Deus ele se sentiu doente, porque a sua alma estava enferma, e isso desencadeou enfermidades em seu corpo. A ponto de sentir dores em seus ossos como se estivessem envelhecidos, por causa da constante tristeza e choros diários. Essa é uma das consequências do pecado não confessado: a enfermidade da alma e consequentemente do corpo.
   Uma outra consequência do pecado escondido, não confessado, é a falta de paz de espírito, ou seja, a consciência pesada. O salmista diz no versículo 4: ' Pois de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim'. Deus quer que confessemos os nossos pecados para que sejamos livres e nada seja impecilio a nossa comunhão com Ele. Quando o salmista diz que a mão do Senhor pesava sobre ele, nada mais era do que o Espírito Santo o cobrando à fazer a confissão dos seus pecados.
   Quando o pecado é confessado parece que sai um peso das costas, e há um alívio muito grande. O salmista diz no versículo 5: ' Confessei-te o meu pecado, e a minha maldade não encobri. disse: confessarei ao Senhor as minhas transgressões; e tu perdoaste a culpa do meu pecado'.
    A confissão dos pecados trás para a pessoa o perdão dos pecados, a purificação da alma, paz de espírito, alegria e felicidade.
    Então, se você está com pecados ocultos não perca tempo, confesse-os à Cristo, pois a palavra de Deus diz: ' Filhinhos, não pequeis, mas, se alguém pecar temos um advogado junto com o Pai, Jesus Cristo o Justo. E se confessarmos os nossos pecados, Ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados e nos purificar de toda injustiça'. (I João 1.9; 2.1)
   Não tenha medo, se prostre diante de Deus, peça sua misericórdia, pois a um coração quebrantado e contrito o Senhor não despreza.

      Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Santo Espírito de Deus.
Em:01/11/2014.
Autora: Sandra Moura. 
 

Nenhum comentário:

Postar um comentário