quinta-feira, 5 de setembro de 2013

A Flor de Lótus (Ilustração)


"Sábio, como faço para não me aborrecer? Algumas pessoas falam demais, outras são ignorantes. Algumas são indiferentes.
  Sinto ódio das que são mentirosas. Sofro com as que caluniam."
 O sábio então o advertiu: "Pois viva como as flores"
Perguntou o homem:" Como é viver como as flores?"
  Pacientemente, o sábio explicou: "Aprenda com a Flor de Lótus, elas nascem no esterco, entretanto, são puras e perfumadas. Extraem do adubo mal cheiroso tudo que lhes é útil e saudável, mas não permitem que o azedume da terra manche o frescor de suas pétalas.
  É justo angustiar-se com as próprias culpas, mas não é inteligente permitir que os vícios dos outros o importunem. Os defeitos deles são deles e não seus.  Se não são seus, não há razão para aborrecimento.
  Exercite, pois, a virtude de rejeitar todo mal que vem de fora; isso é viver como as flores.
(Autor desconhecido)

  Não podemos nos deixar contaminar com os erros existentes no mundo:
"Bem aventurado os limpos de coração porque eles verão a Deus." (Mat. 5.8)
 
  Devemos sim, influenciar o mundo fazendo o que Jesus nos ensinou:
"Voz sois o sal da terra; e, se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta, senão para se lançar fora e ser pisado pelos homens." (Mat. 5. 13)

 Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas obras e glorifiquem a vosso pai, que está nos céus." (Mat. 5.16)
(Extraído) 


 

Nenhum comentário:

Postar um comentário