terça-feira, 16 de agosto de 2011

A Paz Perfeita (Ilustração)


 Houve um rei que ofereceu um grande prêmio ao artista que fosse capaz de captar, numa pintura, a paz perfeita. Então, muitos artistas tentaram.
O rei observou e admirou todas as pinturas, mas ele gostou de duas: A primeira era um lago muito tranquilo. Este lago era um espelho perfeito onde se refletiam umas plácidas montanhas que o rodeavam. Sobre elas encontrava-se um céu muito azul com tênues nuvens brancas. Todos que olharam para essa pintura pensaram que ela refletia a paz perfeita.
  A segunda pintura também tinha montanhas, mas estas eram escabrosas e estavam despidas de vegetação. sobre elas havia um céu tempestuoso do qual se precipitava um forte aguaceiro com faíscas e trovões. Montanha abaixo parecia retumbar uma espumosa torrente de água. E tudo isso se revelava nada pacífico. Porém, quando o rei observou mais atentamente, reparou que atrás da cascata havia um arbusto crescendo de uma fenda na  rocha. Neste arbusto encontrava-se um ninho. Ali, no meio do ruído da violenta camada de água estava um passarinho placidamente sentado no seu ninho. 
Paz perfeita.
 Esta foi a pintura escolhida pelo rei. Sabe por quê? "Porque _ explicou o rei _ paz não significa está num lugar sem ruídos, sem problemas, paz significa que, apesar de se estar no meio de tudo isso, permanecemos calmos no nosso coração. Este é o verdadeiro significado da paz.


Esta paz citada na história somente Jesus pode nos proporcionar.


"Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize." (João 14.27)
"Tenho vos dito isto para que em mim tanhais paz; no mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo; eu venci o mundo." (João 17.33)
(Extraído)

Um comentário:

  1. gostei muito dessa ilustração Deus falou muito ao meu coração,e eu vou compartilhar ela com a minha igreja.
    Marcella.

    ResponderExcluir