sábado, 1 de fevereiro de 2014

Removendo a Pedra



Então,  ordenou Jesus: Tirai a pedra. Disse-lhe Marta, irmã do morto: Senhor, já cheira mal, porque já é de quatro dias. (João 11.39)

Introdução.
Deus não faz o que temos que fazer!

  O texto base dessa mensagem fala da ressurreição de Lázaro, um amigo de Jesus. Quando o Senhor Jesus teve notícias de que Lázaro estava doente quase a morte algum tempo depois o Senhor foi a sua casa, chegando lá, Lázaro já havia morrido e estava sepultado há quatro dias.
  Jesus chegou com o propósito de operar um milagre, o de trazer Lázaro de volta a vida; mas havia entre Lázaro e o Senhor Jesus uma pedra que fechava o túmulo. Sabemos que nada pode impedir o agir de Deus em nossas vidas, porém há coisas que temos que fazer para que Deus possa operar.
  No caso de Lázaro, havia uma grande pedra que precisava ser removida para que ele pudesse sair do túmulo e todos pudessem presenciar o milagre. Aquela pedra era um empecílio, por isso a ordem de Jesus: Tirai a pedra.
 Trazendo para nós essa frase: Tirai a pedra. O Espírito Santo diz ao meu coração que toda pedra, ou seja, todo empecílio, isto é, tudo aquilo que impede de sermos salvos e abençoados por Deus deve ser tirado de nossas vidas.
 É preciso tirar a pedra da incredulidade_ Para sermos salvos precisamos da fé, assim como, para receber as bençãos e o milagre de Deus. A palavra de Deus diz: A fé é certeza de coisas que se esperam, e convicção de fatos que não se vêem. Sem fé é impossível agradar a Deus. Pois é necessário que aquele que se aproxima de Deus, creia que ele existe e que é galardoador dos que o buscam. Sem a fé não recebemos nada de Deus ( Hebreus 11. 1,6; Tiago 1. 6,7).
 É preciso tirar a pedra da infidelidade _  Em Isaías 5. 1-7 fala da parábola do amado e sua vinha, esse amado cuidou de sua vinha, à adubou... enfim fez todos os procedimentos necessários para que ela produzisse bons frutos, porém, ela produziu frutos ruins, e o amado disse: que mais farei a essa vinha que já não tenha feito? Vou deixar para lá, vou arrancá-la(ênfase minha). Pois bem, o amado é o nosso Deus e a vinha é o seu povo, Deus tem cuidado do seu povo, dado instruções através de sua palavra e ele espera que seu povo produza bons frutos, ou seja, boas atitudes, mas infelizmente muitos estão produzindo frutos ruins, atitudes más, isto é infidelidade.
 Deus tem confiado seus dons e talentos em nossas mãos, todavia, muitos não tem cuidado do que ele nos tem confiado, quando o Senhor vier e pedir contas qual será o fim dessas pessoas? Será a condenação eterna (Mat 25.30).
 
 É preciso tirar a pedra da mágoa, do ressentimento _ Esse sentimento faz adoecer a nossa alma e o nosso corpo. Em Salmos 6. 2,7, o salmista Davi pedia a Deus que o curasse pois ele se sentia grandemente enfermo a ponto de sentir dores até em seus ossos. A mágoa pode se transformar em ódio, e esse sentimento não vem de Deus.
 É preciso tirar a pedra da desobediência _ A desobediência é pecado e o pecado nos separa de Deus, ele impede de recebermos as bênçãos e a  salvação eterna. A palavra de Deus diz em Isaías 59. 1,2: Eis que a mão do Senhor não está encolhida para que não possa salvar, Nem surdo os seus ouvidos para que não possa ouvir, mas as vossas iniquidades(pecados) fazem separação entre vós e o vosso Deus para que não vos ouçam. Todos os desobedientes serão punidos - lançados no inferno (II Tess 1. 8,9).
 É preciso tirar a pedra do amor ao mundo e seus prazeres _ A palavra de Deus diz que aquele que ama o mundo o amor do Pai não está nele. Ela diz também que  aquele que é amigo do mundo constituísse inimigo de Deus (João 2.15; Tiago 4.4).
 É preciso tirar a pedra da falsidade _ Falso é tudo o que não é verdadeiro; há o falso crente, o falso mestre, o falso pastor, o falso irmão e por aí vai, e Deus odeia a falsidade, isso o deixa tremendamente aborrecido. Esse mal é antigo e também muito atual,  ao nosso derredor há muitas pessoas desse tipo, ri pra você, se faz de amigo e te apunhá-la palas costas. Jesus sofreu esse tipo de coisa através de Judas Iscariotes ele foi traído com um beijo, quando Jesus se referiu a ele, o seu traidor, disse que ele era filho do diabo. Se a pedra da falsidade não for removida a pessoa receberá a condenação eterna (Prevérbios  6. 16-19; 19.6).
 É preciso tirar a pedra da inimizade, da contenda _ A inimizade é obra da carne e a palavra de Deus diz que os tais que a praticam não entrarão no reino de Deus (Gálatas 5.20,21). E infelizmente há muita inimizade no meio do povo de Deus, a inimizade causa separação e o desejo de Deus é que sejamos unidos, que sejamos um, como Ele e seu Filho o são. A onde há inimizade, há contenda e Deus abomina a contenda, e aquele que causa  contenda entre irmãos (Provérbios 6. 19).
 É preciso tirar a pedra do desamor _ A falta de amor é desobediência ao maior mandamento de Deus, que é: amar a Deus acima de todas as coisas, de todo coração e ao nosso próximo como a nós mesmos. A palavra de Deus diz: Aquele que diz estar na luz e odeia a seu irmão, até agora está em trevas. Aquele que ama seu irmão permanece na luz, e nele não há tropeço. Se alguém disser: Amo a Deus, e odiar seu irmão, é mentiroso; pois aquele que não ama a seu irmão, a quem vê, não pode amar a Deus, a quem não vê (I João 2. 9-11; 4. 20,21). Jesus diz que seremos reconhecidos como seus discípulos se amarmos uns aos outros (João 13.35).
 Como falamos no início, Deus não faz o que temos que fazer; a responsabilidade de tirar a pedra é nossa, e o milagre da transformação da nossa vida é com ele. Como poderemos tirar a pedra, ou seja o impecílio que está em nossa vida? Através da oração, do arrependimento, se humilhando diante de Deus, dizendo não para tudo aquilo que não agrada a Deus, reconhecendo os próprios erros, pedindo a libertação de tudo o que impede o agir de Deus em nossa vida, e o que não podemos fazer Deus o fará por nós. Então caro amigoª, tire toda pedra _ todo impecílio de sua vida para que você possa receber as bênçãos, o milagre de Deus e por fim a salvação eterna.

   Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Santo Espírito.
Em:11/01/2014.
Autora: Sandra Moura. 

Um comentário: