quarta-feira, 19 de outubro de 2011

O Falcão, O Morcego e o Zangão (Ilustração)





 "Dizem que se colocarmos um falcão em um cercado de um metro quadrado, inteiramente aberto em cima, o pássaro apesar de sua habilidade para o voo, será um prisioneiro. A razão, é que um falcão sempre começa seu voo com uma pequena corrida em terra. Sem espaço para correr, nem mesmo tentará voar e permanecerá um prisioneiro pelo resto da vida, nessa pequena cadeia sem teto.
  Dizem também que o morcego, criatura notavelmente ágil no ar, não pode sair de um lugar nivelado. Se for colocado em piso plano, tudo que ele conseguirá fazer é andar de forma confusa, dolorosa, procurando alguma ligeira elevação de onde possa se lançar.
  Dizem ainda que um zangão, se cair em pote aberto, ficará lá até morrer ou ser removido. Ele não vê a saída no alto, por isso, persiste em tentar sair pelos lados, próximo ao fundo. Procurará uma maneira de sair onde não existe nenhuma, até que se destrua completamente, de tanto se atirar contra o fundo do vidro."

                                          (Citado pela jornalista Deyse Melo)


Os bichos citados possuem motivo para agir conforme agem porque seguem a sua natureza, fazendo aquilo que seu instinto lhes possibilita fazer; porém, nós, seres humanos, em especial, aqueles que conhecem Deus, temos a obrigação de crer que quando o natural não é possível o sobrenatural de Deus pode acontecer.


"Ora a fé é a certeza daquilo que esperamos e a prova das coisas que não vemos." (Hebreus 11.1)
(Extraído)






Um comentário:

  1. Oi Sandra gostei da mensagem: Quem é esta jornalista Deyse Melo- qual o livro dela!!

    ResponderExcluir