domingo, 1 de junho de 2014

Os benefícios da Adversidade II


Agora, pois, não vos entristeçais, nem vos irriteis contra vós mesmos por me haveres vendido para aqui; porque para conservação da vida, Deus me enviou adiante de vós.
Assim, não fostes vós que me enviaste para cá, e sim Deus, que me pôs por pai de Faraó, e senhor de toda a sua casa, e como governador em toda a terra do Egito.(Gênesis 45. 5,8)
Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. (Romanos 8.28)

Introdução.
As adversidades não são para nos destruir, são para no fazer crescer, nos fazer fortes, experientes,... e para nossa exaltação.

 O texto base dessa mensagem narra a história de José do Egito. Um homem reto,  temente e obediente a Deus, que quando jovem, bem jovem foi invejado, odiado e vendido  por seus próprios irmãos. José passou por momentos angustiosos, separado de seu querido pai, de seu irmão caçula e de sua terra natal, vendido como escravo, humilhado, caluniado, acusado de assédio sexual por sua senhora foi preso injustamente por muitos anos.
 José poderia se sentir rejeitado e abandonado por Deus, poderia ter perdido a fé, mas, não, ele não duvidou de Deus, não O abandonou, continuou na sua fé e fidelidade a Deus; por causa disso, Deus o exaltou tornando-o governador do Egito. Agora, segundo o texto, José se encontra com seus irmãos e declara que foi Deus quem o enviou para o Egito; aquela adversidade não foi para destruir José, foi para que seu povo e todos os povos fossem salvos da morte pela fome que assolou toda aquela terra; foi para que o nome de Deus e de José fosse exaltado diante dos povos e seus inimigos; no fim de tudo, José entendeu o porque daquele sofrimento.
 Quando passamos pela adversidade muitos questionamentos passam pela nossa mente. Todavia, só entendemos o porque quando no final dela recebemos a vitória; ai percebemos os benefícios que tiramos da adversidade.
 Um outro exemplo é o de Davi. O gigante Golias não se levantou contra  ele e o povo de Israel para os destruir, embora fosse essa a sua intenção; havia um propósito divino por  trás daquela guerra, daquela perseguição; ao meu entender o propósito era a exaltação de Deus e de Davi. A partir do momento que Davi venceu e matou o gigante Golias( aquele menino que aos olhos humanos não tinha condições nenhuma de guerrear contra um gigante de três metros de altura e muito menos vencê-lo), a partir daquele momento, Davi não foi mais o mesmo, ele foi honrado e exaltado por Deus diante de seu povo e de seus inimigos.
 Um outro exemplo foi o do rei Ezequias, um homem temente a Deus que de uma hora pra outra ficou gravemente doente, de uma chaga mortal. Este homem não queria morrer; embora tudo parecesse perdido pois foi o próprio Deus quem disse que ele morreria; Ezequias não se conformou em morrer jovem, ele orou a Deus,  Deus o ouviu, lhe deu mais quinze anos de vida e exaltação sobre seus inimigos. Ezequias viu naquela adversidade um grande benefício para sua vida, ele declarou: Eis que foi para minha paz que tive eu grande amargura. (Isaías 38:17)
 Um outro exemplo muito conhecido foi o de Jó, não tem como, falar de adversidade e não mencionar Jó; ele também era um homem reto, temente a Deus e que desviava do mal, declaração feita pelo próprio Deus. Como conhecemos a história de Jó, ele perdeu todos os seus bens e de uma só vez morreram seus dez filhos e, para piorar a situação Jó perdeu a saúde, ficou como um trapo humano, cheio de feridas da cabeça aos pés, diz a história que saia bichos de suas feridas. Todavia, no final daquela grande adversidade Jó entendeu o porque daquilo tudo, ele declarou: Verdadeiramente eu te conhecia de ouvir falar, mas agora os meus olhos te vêem. Jó tirou daquela adversidade um grande benefício, o de conhecer Deus de fato e verdade, no final de tudo, daquela humilhação e sofrimento ele foi exaltado por Deus diante daquela nação e Deus lhe deu em dobro tudo o que ele possuía antes, e lhe deu outros dez filhos.
 Ao ver esses exemplos podemos ver que as adversidades não são para o nosso mal e sim para o bem; pois a própria palavra de Deus diz que as tribulações produzem perseverança, e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança.(Rom 5:3) Ela diz também  que todas as coisas contribuem para o bem daqueles que amam a Deus...(Rom 8:28)
 Talves você esteja passando por uma grande adversidade e muitos questionamentos tem passado pela sua mente, te digo por experiência própria: Não perca tempo perguntando o por que, ore a Deus pedindo forças, paciência e vitória que no final de tudo, depois de receber a sua vitória, que é certa se assim você crê, você entenderá o porque e para quê,  e sairá dessa adversidade uma nova pessoa, mais forte e maduro espiritualmente, com muita experiência de vida para testemunhar, para edificação de outros e exaltadoª por Deus em nome de Jesus.

 Que Deus te abençoe ricamente em nome de Jesus!

Mensagem iluminada pelo Santo Espírito de Deus.
Em:24/04/2014.
Autora: Sandra Moura. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário