terça-feira, 22 de novembro de 2011

A Lebre e a Tartaruga (Ilustração)


 A lebre vivia a se gabar que era o mais veloz de todos os animais. Até o dia em que encontrou a tartaruga.
_ Eu tenho certeza de que, se apostarmos uma corrida, serei vencedora - desafiou a tartaruga.
A lebre caiu na gargalhada: Uma corrida? Eu e você? Essa é boa!
_ Por acaso você está com medo de perder? - perguntou a tartaruga.
_ É mais fácil um leão cacarejar do que eu perder uma corrida para você - respondeu a lebre.
  No dia seguinte a raposa foi escolhida para ser a juíza da prova. Bastou dar o sinal da largada para a lebre disparar na frente a toda velocidade.
A tartaruga não se abalou continuou na disputa. A lebre estava tão certa da vitória que resolveu tirar uma soneca.
"Se aquela molenga passar a minha frente, é só correr um pouco que eu ultrapasso" _ pensou.
A lebre dormiu tanto que não percebeu quando a tartaruga, em sua marcha vagarosa e constante, passou.  Quando acordou, continuou a correr com ares de vencedora. Mas, para sua surpresa, a tartaruga, que não descansara um só minuto, cruzou a linha de chegada em primeiro lugar.
  Desse dia em diante, a lebre tornou-se o alvo das chacotas da floresta.
  Quando dizia que era o animal mais veloz, todos lembravam-na de certa tartaruga...


    Imagine que a lebre desta fábula representa obstáculos colocados pelo diabo ao longo do nosso caminho, a fim de nos impedir de enfrentarmos os desafios.
       Como deveríamos reagir diante de tais circunstâncias?
 "Olhando para Jesus, o autor e consumador da nossa fé, o qual, pelo gozo que lhe estava proposto, suportou a cruz, desprezando a afronta, e assentou a destra de Deus." (Hebreus 12.2)
    Alguns desafios, aparentemente, são impossíveis de serem vencidos. Então, porque continuar perseverando e acreditando na vitória? Porque...
  "Se tu podes crer; Tudo é possível ao que crê."  (Marcos 9.23 b)
(Extraído)

Nenhum comentário:

Postar um comentário